Inquérito parlamentar proposto pelo CDS tem aprovação garantida

Inquérito parlamentar proposto pelo CDS tem aprovação garantida

A comissão de inquérito ao furto de armas nos paióis de Tancos, em 2017, proposta pelo CDS, para apurar responsabilidades políticas do Governo e Exército, tem aprovação garantida na AR.

Lisboa, 03 out (Lusa) — A comissão de inquérito ao furto de armas nos paióis de Tancos, em 2017, proposta pelo CDS, para apurar responsabilidades políticas do Governo e Exército, tem aprovação garantida na Assembleia da República, em 24 de outubro.

Além do CDS, vota a favor do projeto de resolução o PSD, enquanto o Bloco de Esquerda vai optar pela abstenção, anunciaram hoje os líderes parlamentares, o social-democrata Fernando Negrão e o bloquista Pedro Filipe Soares.

O PS, que tem uma reunião do grupo hoje à tarde, PCP e PEV reservam a sua posição definitiva para mais tarde.

Somando os 107 votos favoráveis do CDS e do PSD, contando com a abstenção do Bloco (19) e a posição de “não se opor” ao inquérito do PS, que tem 86 parlamentares, o projeto de resolução tem aprovação garantida.

Hoje, a conferência de líderes decidiu que o parlamento vai debater e votar em 24 de outubro a proposta do CDS-PP de criação de uma comissão parlamentar de inquérito sobre as consequências e responsabilidades políticas no furto de armas em Tancos.

NS (SMA) // JPS

By Impala News / Lusa


RELACIONADOS

Inquérito parlamentar proposto pelo CDS tem aprovação garantida

A comissão de inquérito ao furto de armas nos paióis de Tancos, em 2017, proposta pelo CDS, para apurar responsabilidades políticas do Governo e Exército, tem aprovação garantida na AR.