‘Influencer’ britânico detido depois de ‘troca de palavras’ com Greta Thunberg

O ‘influencer’ digital britânico Andrew Tate foi hoje presente a tribunal, em Bucareste, por proxenetismo agravado, na semana em que se tornou viral na Internet uma ‘troca de palavras’ que teve no Twitter com a ativista Greta Thunberg.

'Influencer' britânico detido depois de 'troca de palavras' com Greta Thunberg

‘Influencer’ britânico detido depois de ‘troca de palavras’ com Greta Thunberg

O ‘influencer’ digital britânico Andrew Tate foi hoje presente a tribunal, em Bucareste, por proxenetismo agravado, na semana em que se tornou viral na Internet uma ‘troca de palavras’ que teve no Twitter com a ativista Greta Thunberg.

De acordo com uma porta-voz da agência anticrime organizado da Roménia, Ramona Bolla, em declarações à Agência France Presse (AFP), Andrew Tate e o irmão, Tristan Tate, foram detidos “por 24 horas”. A audiência começou pelas 14:00 locais (12:00 em Lisboa), e o tribunal terá que decidir sobre uma possível prisão preventiva de 30 dias.

Na terça-feira, Andrew Tate partilhou uma publicação na sua conta no Twitter a vangloriar-se de ter 33 automóveis, pedindo a Greta Thunberg que lhe facultasse o seu endereço de email, de modo a poder enviar à ativista “a lista completa da coleção de carros e as respetivas emissões [de gases com efeito de estufa] descomunais”.

Greta Thunberg respondeu, partilhando um endereço de email inventado: smalldickenergy@getalife.com (energiadepénispequeno@arranjaumavida.com, tradução livre em português).

Entretanto, hoje, a ativista sueca, após ter sido noticiada a detenção de Andrew Tate, escreveu no Twitter que “isto é o que acontece quando não se recicla as embalagens de pizza”. Isto porque, em resposta ao ‘email’ inventado de Greta Thunberg, Andrew Tate respondeu, na quarta-feira, também no Twitter, com um vídeo onde surgia com embalagens de pizza, que terão servido para ajudar as autoridades a desvendarem a localização do ‘influencer’.

No entanto, as autoridades romenas desmentiram esta teoria. “Não está relacionado”, afirmou Ramona Bolla, citada pela AFP.

“Para determinar se uma pessoa está ou não no país, utilizamos todo um conjunto de meios”, acrescentou a porta-voz, referindo que já estavam prontos “mandados de detenção e de buscas”.

Andrew Tate está a ser investigado desde o início de 2021 e já tinha decorrido uma revista a casa do ‘influencer’ em abril deste ano.

Andrew e Tristan Tate são suspeitos de crime organizado, violação e tráfico de seres humanos, em vários países. Até à data foram identificadas seis alegadas vítimas.

Os suspeitos enganariam as vítimas fingindo terem sentimentos por elas. Depois eram sequestradas e alegadamente forçadas, através de violência, a prostituírem-se e a participarem em filmes pornográficos.

O Ministério Público romeno divulgou imagens de buscas realizadas na quinta-feira, nas quais é possível ver-se armas de fogo, maços de dinheiro e carros desportivos, apreendidos em diferentes locais da Roménia.

Segundo a imprensa romena, duas mulheres, uma das quais cidadã norte-americana, foram libertadas pela polícia em abril de uma casa em Bucareste. As duas alegaram terem sido mantidas à força no local pelos dois irmãos.

Os dois, ambos antigos ‘kick-boxers’, mudaram-se para a Roménia há alguns anos.

Andrew Tate foi um dos concorrentes do 17.º Big Brother britânico, tendo sido eliminado do programa depois de ter surgido um vídeo no qual aparecia a socar uma mulher.

Depois disso, Andrew Tate começou a dedicar-se às redes sociais, onde promove teses masculinistas. As suas contas foram várias vezes suspensas devido a comentários misóginos, mas a do Twitter foi recentemente reativada.

JRS // RBF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS