Infarmed ordena retirada do mercado de cosméticos da L’Óreal com ingrediente proibido

Infarmed pede aos comerciantes que possuam ainda produtos com este ingrediente para contactar a marca.

Infarmed ordena retirada do mercado de cosméticos da L'Óreal com ingrediente proibido

Infarmed ordena retirada do mercado de cosméticos da L’Óreal com ingrediente proibido

Infarmed pede aos comerciantes que possuam ainda produtos com este ingrediente para contactar a marca.

O Infarmed ordenou a suspensão da venda e retirada do mercado de produtos cosméticos da marca L’Oréal que contêm um ingrediente proibido desde março de 2022, lê-se numa informação publicada pelo organismo.

Segundo uma circular informativa publicada no site oficial do Infarmed — Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde, o organismo “no âmbito de uma ação de fiscalização de mercado, constatou a existência no mercado nacional de produtos cosméticos distribuídos pela empresa L’Oréal Portugal, Unipessoal, Lda. que continham na sua composição o ingrediente Butylphenyl methylpropional”.

Comerciantes que possuam produtos com este ingrediente devem contactar a marca

“Apesar da L’Oréal Portugal, Unipessoal, Lda. ter informado o INFARMED, I.P. das medidas para a recolha e retirada do mercado nacional dos produtos cosméticos que continham na sua composição o ingrediente Butylphenyl methylpropional, da análise da informação disponibilizada até à presente data, constata-se que a referida empresa não conseguiu demonstrar a recolha na totalidade do mercado nacional dos produtos cosméticos não conformes”, adianta a circular.

A entidade reguladora do medicamento refere na comunicação que a marca “evidenciou ao INFARMED, I.P. que procedeu à alteração/reformulação atempada dos produtos cosméticos de forma a não conterem na sua composição o ingrediente” proibido em cosméticos desde 01 de março de 2022, no entanto, “as entidades que possam ainda dispor destes produtos não os podem disponibilizar”.

O Infarmed pede ainda aos comerciantes que possuam ainda produtos com este ingrediente para contactar a marca e sublinha que “os consumidores que ainda possuam estes produtos não os devem utilizar”.

Para ler depois
Distribuição quer travar proibição de sacos de plástico para fruta e pão a partir de junho
A disponibilização de sacos de plástico ultraleves para embalamento primário ou transporte de pão, frutas e legumes está proibida a partir de junho, mas dificuldades de operacionalização levaram as empresas de distribuição a pedir a eliminação desta interdição (…continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS