Hong Kong: Libertado jovem que matou namorada e deu origem aos protestos

Chan Tong-Kai matou a namorado grávida em Taiwan, mas devido à falta de acordo de extradição não pode ser julgado em nenhum dos países.

Hong Kong: Libertado jovem que matou namorada e deu origem aos protestos

Hong Kong: Libertado jovem que matou namorada e deu origem aos protestos

Chan Tong-Kai matou a namorado grávida em Taiwan, mas devido à falta de acordo de extradição não pode ser julgado em nenhum dos países.

Chan Tong-Kai, que confessou ter matado a namorada grávida durante umas férias em Taiwan, foi libertado esta quarta-feira, 23 de outubro. O caso é visto como o ponto de partida dos protestos que duram há cinco meses em Hong Kong.

LEIA DEPOIS
Militar português que perdeu as pernas sai do hospital na próxima semana

Este acontecimento foi usado como exemplo para a possível alteração à lei de extradição, que levou centenas de milhares de pessoas para a rua. Os protestos partiram para exigências de democracia e liberdade política face a Pequim, outro elemento fundamental de toda a história.

Como o crime de Chan Tong-Kai foi cometido em Taiwan, ele não podia ser julgado em Hong Kong. No entanto, a falta de um acordo de extradição também não permitia que ele fosse julgado no país onde cometeu o crime. Desta forma, Chan Tong-Kai acabou por ser condenado a 29 meses de prisão por ter roubado dinheiro da namorada.

Por que é que os manifestantes são contra a lei de extradição?

O regime de Hong Kong, que é politicamente dependente de Pequim, usou este caso para tentar alterar a lei de extradição na região administrativa especial. Carrie Lam, líder de Hong Kong, apontou várias vezes que o suspeito não poderia ser julgado em Taiwan, nem em Hong Kong devida ao acordo de extradição em vigor.

No entanto, as emendas à lei de extradição teriam permitido a transferência de fugitivos para jurisdições com as quais Hong Kong não tem acordo prévio, incluindo Taiwan e China continental. O último caso, colocaria habitantes de Hong Kong num sistema legal opaco e onde a pena de morte é legal, temendo-se prisões arbitrárias de pessoas anti-sistema.

Hong Kong | Pior crise política desde 1997

A proposta originou os protestos contra a crescente interferência de Pequim nos assuntos de Hong Kong, desencadeando a pior crise política desde 1997 – na transferência de soberania do Reino Unido para a China. As propostas de emenda foram retiradas oficialmente esta quarta-feira, 23 de outubro.

Hong Kong declarou que Chan Tong-Kai é livre para se entregar em Taiwan para ser julgado, mas Tapei evoca razões de segurança para escoltar o jovem. A controvérsia reside no facto de Hong Kong não reconhecer a legitimidade dos órgãos legais de Taiwan, que Pequim considera uma província separatista.

LEIA MAIS
Previsão do tempo para quinta-feira, 24 de outubro

Impala Instagram


RELACIONADOS