Homem preso por violar mulheres amarradas em árvores

O homem argumentou à polícia que não tinha casa, mas no abrigo que tinha estavam várias peças íntimas femininas das mulheres que violou após amarrá-las a árvores.

Um homem de 38 anos foi preso a 500 quilómetros de Cuiabá, no Brasil, por amarrar mulheres a árvores e violá-las. O suspeito – que estava a tentar violar mais uma mulher – foi reconhecido por uma das vítimas, que chamou a Polícia Civil logo de seguida.

LEIA MAIS: Homem apanhado a comer da colher de buffet de supermercado [vídeo]

Após a detenção numa das principais praças da cidade, a Polícia descobriu que o violador transportava peças de roupa íntimas das mulheres e cordas para as prender. Para além dos crimes de violação, é também acusado de perseguição e assédio sexual. O violador já tinha sido denunciado à Polícia por mais outras duas mulheres.

«Homem usou uma corda para amarrá-la a uma árvore»

«Uma das vítimas disse que o homem usou uma corda para amarrá-la a uma árvore.» Ao mesmo tempo, «segurava uma faca para ameaçá-la». Em seguida, o criminoso ainda teria «cortado o rosto» à vítima. Tê-lo-á feito, «aparentemente sem intenção». «Começou a chorar repentinamente», relataram. «Não costumava ferir as vítimas daquela maneira», relata a Polícia local.

LEIA MAIS: Idoso aborda mãe em supermercado e tenta comprar-lhe a filha

Interrogado pela Polícia, o homem disse que era «sem-abrigo» e que «dormia à frente de uma associação de bairro». Na parte de fora do edifício, «foram encontrados todos os seus pertences». Perante «os factos apresentados, fomos até ao local» para «fazer buscas nesse guarda-roupa». Após esta operação, foram encontrados «objetos e roupas femininas». Estas provas eram «aparentemente usadas pelas vítimas», acrescentou a autoridade.

LEIA MAIS: Rapaz de 16 anos acusado de violar e tentar matar menina de 10

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

Homem preso por violar mulheres amarradas em árvores

O homem argumentou à polícia que não tinha casa, mas no abrigo que tinha estavam várias peças íntimas femininas das mulheres que violou após amarrá-las a árvores.