Homem que violou agente imobiliária apaixonou-se por cartaz da vítima

Homem que violou agente imobiliária trata-se de um pintor da construção civil que se apaixonou pela mulher através de um cartaz publicitário.

Homem que violou agente imobiliária apaixonou-se por cartaz da vítima

Homem que violou agente imobiliária apaixonou-se por cartaz da vítima

Homem que violou agente imobiliária trata-se de um pintor da construção civil que se apaixonou pela mulher através de um cartaz publicitário.

O homem, de 25 anos, que violou uma agente imobiliária trata-se de um pintor da construção civil que se apaixonou pela mulher através de um cartaz publicitário. Entrou numa espiral de loucura e resolveu que tinha de ter sexo com ela. Fez-se passar por cliente e visitou duas vezes a casa com a vendedora, de 34 anos. De acordo com o Correio da Manhã, no passado domingo contactou para uma terceira visita – para concluir o negócio – e foi aí que preparou o ataque. Munido de uma faca, esfaqueou-a e violou-a.

Vítima ofereceu forte resistência, mesmo após ter sido esfaqueada

O violador tinha conhecimento de que aquela pequena e antiga moradia tinha poucas janelas e muito pouca luz natural. Assim que a agente imobiliária entrou numa das divisões, o pintor agarrou-a pelos cabelos e atirou-a para o chão. Perante a forte resistência da vitima, o homem esfaqueou-a duas vezes – uma delas com grande gravidade. O agressor tapou-lhe a boca e conseguiu consumar a violação.

Os gritos alertaram uma vizinha, que foi bater à porta daquela habitação: “O que se passa aqui?”. O violador assustou-se e a vítima aproveitou para fugir e foi recolhida pelas duas vizinhas. O violador foi retido pelos populares e ainda tentou negar os crimes que havia acabado de cometer. Acabou por ser detido pela Polícia Judiciária e encontra-se em prisão preventiva.

LEIA AINDA
Professor de Beja acusado de assediar alunas ao longo de pelo menos 10 anos
Professor de Beja acusado de assediar alunas ao longo de pelo menos 10 anos
Francisco Limpo Queiroz desmente as acusações que lhe são dirigidas pelas alunas da escola onde continua a lecionar, em Beja. Irina, uma das alegadas vítimas, espera “que alguém faça alguma coisa face a tudo isto”. (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS