Homem acusado de matar e comer a mãe começa a ser julgado

Alberto Sánchez Gómez afirma não se lembrar de ter matado a mãe ou de ter desmembrado e comido partes do seu corpo. Alerta foi dado em 2019 por uma amiga da mulher de 66 anos.

Homem acusado de matar e comer a mãe começa a ser julgado

Homem acusado de matar e comer a mãe começa a ser julgado

Alberto Sánchez Gómez afirma não se lembrar de ter matado a mãe ou de ter desmembrado e comido partes do seu corpo. Alerta foi dado em 2019 por uma amiga da mulher de 66 anos.

Alberto Sánchez Gómez, que ficou conhecido por ‘Canibal de Ventas‘, começou esta terça-feira, 20 de abril, a ser julgado por ter matado e comido partes do corpo da mãe, María Soledad Gómez.

O suspeito foi preso no dia 23 de fevereiro de 2019, depois de uma amiga da mãe ter declarado às autoridades espanholas que não a via há cerca de um mês.

Na primeira sessão do julgamento, garantiu que não se recorda de matar, desmembrar e comer partes do corpo da mãe. Acrescenta ainda que ouvia vozes na sua cabeça que o incitavam ao homicídio.

“Mata a tua mãe, mata a tua mãe, mata a tua mãe”. De acordo com o réu, que já tinha uma ordem de afastamento da progenitora, era isto que as vozes lhe pediam.

Desmembrou e guardou corpo no congelador

O arguido terá discutido com a mãe e, após um confronto verbal, dirigiu-se a ela “segurando-a com força pelo pescoço e, com o propósito de acabar com a sua vida”.

A força utilizada terá lhe causado a morte por asfixia. Em seguida, prossegue, “o réu transferiu o corpo para o quarto e colocou-o na cama com o objetivo de fazer desaparecer o corpo”.

Ainda de acordo com a acusação, o indivíduo, munido com uma serra e duas facas de cozinha, desmembrou o corpo, guardando algumas partes no congelador. Terá confessado aos agentes que deu pedaços do cadáver ao cão e comeu outros.

A polícia espanhola terá ainda encontrado outras partes do corpo da mulher em sacos de plástico no lixo, que seriam para futuras refeições. María Soledad Gómez era viúva e já tinha denunciado o filho às autoridades 12 vezes por violência doméstica.

De acordo com a imprensa espanhola, o Ministério Público pede 15 anos e cinco meses de prisão para o suspeito, pelos crimes de homicídio e profanação de cadáver. Além disso, o procurador responsável pela acusação exige que Alberto indemnize o irmão em 90 mil euros.

LEIA AINDA
Homicida condenado tem pena reduzida em crime de violência doméstica
Jovem arranca olhos e garganta dos tios e confessa ter sentido prazer
Lourenço Fernandes confessou ao pormenor, em várias cartas a dois amigos e às mães destes, a forma macabra como torturou e matou Guilherme e Eduarda, de 74 e 83 anos, tios adotivos. Filmou-se a arrastar os corpos e fotografou-os com o telemóvel. (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS