Grávida é atropelada, entra em trabalho de parto e morre

Uma mulher grávida foi atropelada e entrou em trabalho de parto. Um polícia ajudou a menina a nascer, mas a mãe acabou por falecer no local do acidente.

Uma mulher grávida foi atropelada e entrou em trabalho de parto. Um agente da Polícia ajudou a menina a nascer, mas a mãe acabou por falecer no local do acidente. «Uma vida foi embora, mas outra chegou. Foi um verdadeiro milagre», diz Emilce Iramaín, o agente de Buenos Aires, na Argentina, que socorreu mãe e filha.

LEIA MAIS: 13,5 milhões gastos nas buscas por Maddie em 11 anos

Emilce testemunhou o atropelamento mortal, que teve lugar numa rua movimentada da capital da Argentina. «Quando cheguei ao local a mulher já estava com os sinais vitais fracos, mas a bebé estava a nascer. Foi tudo muito rápido e fez-se o parto ali mesmo, com a mãe desmaiada. Nem sei como foi possível. Só pode ter sido milagre», sublinha.

Agente pediu faca a restaurante para cortar o cordão umbilical que ligava bebé a grávida

O agente acabou por pedir uma faca no restaurante para cortar o cordão umbilical. Entretanto, a ambulância chegou, mas a equipa médica limitou-se a confirmar o óbito, levando a bebé para os cuidados intensivos, onde já recebeu alta. Yamila Sasha, de 28 anos, teve uma menina com 2.180 quilos, sem qualquer problema de saúde.

LEIA MAIS: Avó de 8 netos dá à luz quadrigémeos

A menina nasceu aos sete meses de gravidez. A mãe era sem-abrigo, com problemas do foro psiquiátrico. Foi atropelada quando limpava os vidros de um carro parado no trânsito, de forma a conseguir algum dinheiro. A bebé, em lista para adoção, chama-se Milagros.

LEIA MAIS: Homem conhecido como o Duas Cabeças operado com sucesso [vídeo]

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

Grávida é atropelada, entra em trabalho de parto e morre

Uma mulher grávida foi atropelada e entrou em trabalho de parto. Um polícia ajudou a menina a nascer, mas a mãe acabou por falecer no local do acidente.