Governo moçambicano considera “inaceitável” alta sinistralidade rodoviária no país

O Ministério dos Transportes e Comunicações de Moçambique considerou hoje “inaceitável” a elevada sinistralidade rodoviária no país, prometendo anunciar nos próximos dias o reforço de medidas de prevenção de desastres.

Governo moçambicano considera

Governo moçambicano considera “inaceitável” alta sinistralidade rodoviária no país

O Ministério dos Transportes e Comunicações de Moçambique considerou hoje “inaceitável” a elevada sinistralidade rodoviária no país, prometendo anunciar nos próximos dias o reforço de medidas de prevenção de desastres.

“Reconhecendo a gravidade da sinistralidade rodoviária no país, decorre um trabalho interno para o reforço das medidas de prevenção e combate aos acidentes de viação, a serem anunciadas nos próximos dias”, refere um comunicado daquele ministério.

As autoridades moçambicanas emitiram a nota, na sequência da morte de 13 pessoas, ferimentos grave de três e ligeiro de duas, devido a um choque entre um autocarro de transporte de passageiros e um camião de mercadorias, na sexta-feira, na província de Maputo.

O comunicado assinala que “os prevaricadores devem ser responsabilizados”, porque o país não pode “continuar a assistir passivamente a este tipo de acidentes, como se fosse algo normal”.

O Governo, prossegue, está empenhado na mudança da situação “o mais rápido possível”.

Sobre o acidente de sexta-feira, o Ministério dos Transportes e Comunicações nota que dados preliminares apontam para ultrapassagem irregular e excesso de velocidade como causas do sinistro.

“A peritagem prossegue para determinar, com precisão, o sucedido e consequente responsabilização dos envolvidos”, lê-se no texto.

PMA // JH

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS