GNR deteve 386 pessoas em flagrante delito na última semana, a maioria condutores

A GNR deteve 386 pessoas em flagrante delito na última semana, a maioria condutores, mas também 16 por posse de armas e 20 por tráfico de estupefacientes, tendo apreendido 7,7 milhões de doses de haxixe.

GNR deteve 386 pessoas em flagrante delito na última semana, a maioria condutores

GNR deteve 386 pessoas em flagrante delito na última semana, a maioria condutores

A GNR deteve 386 pessoas em flagrante delito na última semana, a maioria condutores, mas também 16 por posse de armas e 20 por tráfico de estupefacientes, tendo apreendido 7,7 milhões de doses de haxixe.

A Guarda Nacional Republicana (GNR), em comunicado divulgado, faz o balanço das operações ocorridas em todo o território nacional entre 21 de outubro e esta quinta-feira, 27 de outubro, informando que, dos 386 detidos em flagrante delito, 170 foram devido a condução sob o efeito do álcool e 102 a condução sem habilitação legal.

Foram ainda feitas 20 detenções por tráfico de estupefacientes, 16 por posse de armas proibidas e/ou posse ilegal de armas, 11 por furto e roubo e quatro por violência doméstica.

Das operações dos militares resultaram também apreensões de 7.700.428 doses de haxixe, 11.700 doses de liamba, 125 doses de canábis em óleo, 108 doses de heroína, 86 doses de cocaína, 21 doses de MDMA, quatro pés de canábis, dois comprimidos de MDMA e um comprimido de anfetaminas.

Na última semana, a GNR apreendeu ainda 31 armas de fogo, 39 armas brancas ou proibidas, 1.838 munições de diversos calibres, 17 veículos, seis embarcações e 5.851 euros em numerário.

Já na fiscalização de trânsito, a GNR detetou 6.642 infrações, das quais 1.247 excessos de velocidade, 568 por falta de inspeção periódica obrigatória, 280 relacionadas com anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização e 279 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças.

Registou ainda 218 infrações relacionadas com tacógrafos, 230 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução, 342 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei e 223 por falta de seguro de responsabilidade civil.

VP // EA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS