GNR apanha prostitutas e clientes em casa de alterne

Estabelecimento funcionava num apartamento em Guimarães e todos os elementos incumpriam as regras do estado de emergência.

GNR apanha prostitutas e clientes em casa de alterne

GNR apanha prostitutas e clientes em casa de alterne

Estabelecimento funcionava num apartamento em Guimarães e todos os elementos incumpriam as regras do estado de emergência.

A GNR identificou três pessoas que estavam num apartamento utilizado como casa de alterne, em Caldas das Taipas, Guimarães. O caso aconteceu na noite da passada sexta-feira, 19 de fevereiro.

Para além destes, três outros clientes foram multados por violarem o dever de recolhimento. A GNR do posto das Taipas recebeu uma denúncia anónima de que estariam a ser praticados atos de prostituição dentro de um apartamento.

Na habitação, os militares depararam-se com pelo menos duas mulheres de nacionalidade brasileira e três homens. As mulheres, que tudo aponta se dedicam à prática de prostituição, foram identificadas pelo crime de lenocínio e os factos foram participados ao Tribunal de Guimarães.

O proprietário do apartamento foi identificado pelo mesmo motivo. Os três homens, ao que tudo indica clientes, foram também referidos no auto de notícia sobre lenocínio.

Uma vez que já vigorava a proibição de circulação entre concelhos, foram ainda “autuados por violação do dever geral de recolhimento“, confirmou fonte oficial do Comando de Braga da GNR ao CM.

LEIA AINDA
Reformado acusado de 133 crimes sexuais contra enteada com deficiência
Reformado acusado de 133 crimes sexuais contra enteada com deficiência
Idoso de 71 anos abusava sexualmente da enteada e de uma amiga, ambas menores e portadoras de deficiência mental. Foi denunciado pela namorada, mãe de uma das vítimas. (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS