Gabinete de investigação de acidentes com aeronaves envia equipa a Valongo

Uma equipa do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e de Acidentes Ferroviários (GPIAAF) está a caminho de Valongo, onde esta tarde caiu um helicóptero, causando a morte do seu piloto, adiantou à Lusa o diretor.

Gabinete de investigação de acidentes com aeronaves envia equipa a Valongo

Gabinete de investigação de acidentes com aeronaves envia equipa a Valongo

Uma equipa do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e de Acidentes Ferroviários (GPIAAF) está a caminho de Valongo, onde esta tarde caiu um helicóptero, causando a morte do seu piloto, adiantou à Lusa o diretor.

“Fomos notificados do acidente e uma equipa de investigação está a caminho para recolha de evidências”, disse à Lusa Nelson Oliveira, diretor do GPIAAF.

O responsável explicou que “nem sempre há uma deslocação” ao local pelo Gabinete, mas “atendendo às circunstâncias” do acidente em Valongo, nomeadamente a “aeronave danificada” e a morte do piloto, justifica-se a mobilização de uma equipa.

A queda do helicóptero em Sobrado, Valongo, causou hoje a morte do piloto que conduzia a aeronave, disse à Lusa fonte oficial da Afocelca, empresa que cede bombeiros especializados à proteção civil e para a qual a vítima trabalhava.

O piloto era o único tripulante do helicóptero que caiu hoje em Sobrado, no concelho de Valongo, durante o combate a um incêndio, disse à Lusa o comandante distrital da proteção civil do Porto.

Com este acidente, contabilizam-se pelo menos cinco desastres com helicópteros de combate a incêndios durante este ano, depois de se terem registado situações em Pampilhosa da Serra (Coimbra), Tomar, distrito de Santarém (Castelo do Bode), na barragem do Beliche, no Algarve, e no Sabugal, distrito da Guarda.

JGS/LIL/SSS // MSP

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS