A história do piloto que morreu no combate aos incêndios em Foz Côa

André Rafael Serra, o piloto que morreu no avião de combate a incêndios, que caiu na zona de Vila Nova de Foz Côa esta sexta-feira, dia 15 de julho. Era casado e deixou uma filha menor.

A história do piloto que morreu no combate aos incêndios em Foz Côa

A história do piloto que morreu no combate aos incêndios em Foz Côa

André Rafael Serra, o piloto que morreu no avião de combate a incêndios, que caiu na zona de Vila Nova de Foz Côa esta sexta-feira, dia 15 de julho. Era casado e deixou uma filha menor.

André Rafael Serra morreu nesta sexta-feira, dia 15 de julho, no combate aos fogos. O comandante-piloto estava aos comandos do avião anfíbio Fire Boss, numa missão no distrito de Bragança, enquanto combatia um incêndio em Torre de Moncorvo. Foi abastecer ao rio Douro, na zona de Castelo Melhor, no concelho de Vila Nova de Foz Côa e a aeronave caiu nas vinhas da Quinta do Crasto.

Para ler depois
Vidente que previu 11 de Setembro acerta em mais uma profecia relacionada com Portugal
Baba Vanga previu a guerra na Ucrânia, em 1979. A morte da princesa Diana, o 11 de Setembro, a ascensão do Estado Islâmico e o Brexit também foram previstas pela vidente a quem chamam de “Nostradamus dos Balcãs” (… continue a ler aqui)

O avião bateu no primeiro socalco de uma vinha e, posteriormente, em mais dois, acabando por cair nesta propriedade, junto à Estrada Nacional 222, apurou o JN. A queda provocou um pequeno incêndio, que foi apagado pelos meios locais. O corpo do piloto foi encontrado já sem vida.

Quem era André Serra que perdeu a vida a combater os fogos?

A história do piloto que morreu no combate aos fogos em Foz Côa
André Serra tinha 30 anos, era casado e deixa órfã a filha de cinco anos

O piloto de 30 anos que morreu no combate aos incêndios tinha 30 anos. Era natural do Barreiro, mas residia em Lisboa. Era casado e deixa uma filha de cinco anos. André Serra foi piloto da Força Aérea e tinha 12 anos de experiência no tipo de aviões de combate a incêndios, em contexto de formação e de ação.

Marcelo Rebelo de Sousa endereçou as condolências à família e aos amigos do piloto. “Foi com pesar que o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa recebeu a notícia do falecimento do Comandante Piloto André Serra, durante o combate a um incêndio no teatro de operações de Torre de Moncorvo, Bragança. O Comandante André Serra será recordado pela coragem, bravura e dedicação ao serviço “, pode ler-se na nota divulgada no site da Presidência da República.

Texto: Carolina Sousa;
Fotos: Redes Sociais

Impala Instagram


RELACIONADOS