Filhos mais velho dos Turpin ia à escola, mas nunca denunciou maus tratos

Um colega de escola descreveu o jovem Turpin – que na realidade tem cerca de 26 anos – como alguém sempre «sossegado e muito sozinho»

Filhos mais velho dos Turpin ia à escola, mas nunca denunciou maus tratos

Um colega de escola descreveu o jovem Turpin – que na realidade tem cerca de 26 anos – como alguém sempre «sossegado e muito sozinho»

Em casa dos Turpin, vivia uma existência absolutamente inimaginável. O jovem com cerca de 26 anos estava tão mal nutrido que passava por um adolescente.  Na casa dos Horrores, era frequentemente espancado e acorrentado à cama, numa divisão com cheiros nauseabundos e condições imundas.

Tal como os restantes irmãos, o filho mais velho de David e Louise Turpin mal comia e raramente era autorizado a deixar a habitação.

 

No entanto, novos dados dão conta de que este filhos mais velho – cujo nome não é revelado – teria autorização para comparecer à escola pública. As autoridades em Perris, California, confirmaram esta semana que a vítima ia com alguma regularidade à escola local.

Mais ainda, o jovem conseguiu notas elevadas a disciplinas como álgebra, guitarra e oratória. Os colegas no colégio Mt San Jacinto college, uma instituição com cerca de 7 mil estudantes, recordam o mais velho dos irmãos Turpin pelo seu estranho corte de cabelo.

Testemunhas oculares afirmam ainda que a mãe, Louise, costumava deixá-lo à porta da escola e esperava no mesmo sítio que este saísse.

Segundo está a ser noticiado, o jovem frequentou as aulas de 2014 até, pelo menos, 2016, mas nunca fez menção a qualquer tipo de abuso por parte dos pais, David e Louise.  Marci Dunker, colega de turma, disse que o jovem estaca sempre «calado e sozinho» e nunca respondia quando ela dizia um simples olá.

«Foi uma das caras mais tristes que vi», acrescentou.

 

Louise Turpin, 49 anos , e David Turpin, de 57, apresentaram-se em tribunal a semana passada e foram proibidos e ter qualquer tipo de contacto com os folhos. A mãe das crianças riu-se quando a decisão lhe foi comunicada.

Os Turpin, casados desde 1984, declaram-se inocentes.

Texto: Marta Amorim | Fotos: Reprodução Facebook

 

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS