Festa da Flor na Madeira vai decorrer em outubro e volta a ter cortejo alegórico

A tradicional Festa da Flor na Madeira realiza-se este ano em outubro, devido à pandemia, estando agendado o cortejo alegórico para o primeiro domingo desse mês, anunciou hoje o Governo Regional.

Festa da Flor na Madeira vai decorrer em outubro e volta a ter cortejo alegórico

Festa da Flor na Madeira vai decorrer em outubro e volta a ter cortejo alegórico

A tradicional Festa da Flor na Madeira realiza-se este ano em outubro, devido à pandemia, estando agendado o cortejo alegórico para o primeiro domingo desse mês, anunciou hoje o Governo Regional.

A tradicional Festa da Flor na Madeira realiza-se este ano em outubro, devido à pandemia, estando agendado o cortejo alegórico para o primeiro domingo desse mês, anunciou hoje o Governo Regional.

“A Secretaria Regional de Turismo e Cultura [da Madeira] está a preparar a próxima edição da Festa da Flor, cujo cortejo alegórico estará de regresso no primeiro domingo de outubro”, lê-se na nota hoje difundida na região.

A Festa da Flor acontece tradicionalmente no início da primavera, tendo começado a ser um dos principais cartazes turísticos da Madeira, divulgando as flores que tornaram a ilha conhecida em 1979.

A sua origem está numa iniciativa com o mesmo nome, organizada pelo Ateneu Comercial do Funchal desde 1954, mas passou depois a ter programa oficial organizado pelo Governo Regional.

Este integra ações como a construção do denominado ‘muro da esperança’ no qual as crianças depositam flores, exposições, tapetes e o tradicional cortejo que enchem a cidade de beleza e cor.

Devido à pandemia, em 2020, o evento foi adiado e realizou-se em setembro, “em conjunto com a Festa do Vinho da Madeira”.

Este ano, ambos os eventos vão decorrer novamente em conjunto, mas no mês de outubro, “com uma programação que está a ser preparada para aquele mês”, diz a informação divulgada pelo executivo madeirense.

A Secretaria do Turismo insular realça que o tema da próxima edição da Festa da Flor é ‘Madeira, Jardim da Esperança'”.

O tema escolhido “tem a ver com um virar de página onde a Madeira seja um jardim de esperança para as nossas vidas e também para a retoma que se quer no turismo e, consequentemente em toda a economia transversal que abrange, que se traduz em cerca de 26% do PIB regional”, explicou o secretário regional do Turismo, Eduardo Jesus, citado no comunicado.

O governante acrescentou que, “neste momento, está a ser estudado o número de trupes a participar no cortejo alegórico do dia 03 de outubro, que envolverá largas centenas de figurantes”.

A Secretaria do Turismo e Cultura complementa que “está a equacionar replicar as exibições em diferentes dias por parte das trupes participantes no cortejo, a exemplo do que aconteceu o ano passado”.

Ainda realça “a grande aceitação do modelo idealizado em 2020 em substituição do cortejo, o que fez que voltem a ser idealizadas para este ano um conjunto de atuações em diferentes espaços da cidade e em vários fins de semana”.

O secretário regional do Turismo afirma que “tudo estará dependente da evolução pandémica que se perspetiva evolua favoravelmente durante o verão”.

“Se assim acontecer, como todos desejamos, acreditamos que a Festa da Flor 2021 constitua o grande momento de alegria, tanto para os nossos residentes, que tanto vivem este evento, como também para os visitantes que há muitos anos o reconhecem como um dos momentos mais relevantes da nossa oferta de animação turística”.

Segundo os últimos dados divulgados na quarta-feira pela Direção Regional da Saúde, a Madeira diagnosticou 21 novos casos e mais 19 doentes recuperados.

“Há a reportar 21 novos casos de infeção por SARS-CoV-2 na Madeira, pelo que a região passa a contabilizar 8.929 casos confirmados de covid-19”, indicou no boletim epidemiológico.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.152.646 mortos no mundo, resultantes de mais de 149,5 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.974 pessoas dos 836.033 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS