Explosão de gás mata 16 fiéis numa mesquita no Bangladesh — novo balanço

Pelo menos 16 pessoas morreram e dezenas de outras sofreram queimaduras graves numa explosão, provavelmente devido a uma fuga de gás, na noite de sexta-feira numa mesquita perto da capital do Bangladesh, indicou a polícia.

Explosão de gás mata 16 fiéis numa mesquita no Bangladesh -- novo balanço

Explosão de gás mata 16 fiéis numa mesquita no Bangladesh — novo balanço

Pelo menos 16 pessoas morreram e dezenas de outras sofreram queimaduras graves numa explosão, provavelmente devido a uma fuga de gás, na noite de sexta-feira numa mesquita perto da capital do Bangladesh, indicou a polícia.

A agência noticiosa espanhola EFE fala de 17 mortos, depois de num balanço inicial ter referido 12, enquanto as agências France Presse e Associated Press indicam pelo menos 16.

Os fiéis participavam na oração da noite de sexta-feira, o dia santo dos muçulmanos, quando a explosão causou uma bola de fogo na mesquita em Narayanganj, segundo os serviços de emergência.

Os investigadores suspeitam que uma faísca num aparelho de ar condicionado, após uma falha de energia e uma fuga de gás, causou a explosão.

Canais televisivos noticiaram que devido ao impacto da explosão, pelo menos seis aparelhos de ar condicionado explodiram dentro da mesquita.

“Houve uma fuga de gás na mesquita”, declarou à AFP Abdallah Al-Arefin, chefe dos bombeiros de Narayanganj, na região da capital Daca.

“Quando fecharam as janelas e as portas e ligaram o ar condicionado houve uma faísca elétrica que causou a explosão no interior da mesquita”, adiantou.

Os 16 mortos fazem parte das 37 pessoas em estado crítico que foram admitidas num hospital especializado em queimados em Daca, segundo Samanta Lal Sen, porta-voz do estabelecimento de saúde.

Adiantou que todos tinham queimaduras em 70% a 80% do corpo.

De acordo com a polícia, pelo menos 45 pessoas ficaram feridas na explosão.

Os incêndios são frequentes no Bangladesh devido ao desrespeito pelas regras de segurança, causando centenas de mortes anualmente.

 

PAL // PNG

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS