Ex-presidente de agência reguladora de Cabo Verde libertado sob caução de 18 mil euros

O ex-presidente da Agência de Regulação Económica de Cabo Verde Renato Lima, detido na terça-feira por suspeita de peculato, saiu em liberdade e vai pagar uma caução de 18 mil euros, disse hoje à Lusa fonte policial.

Ex-presidente de agência reguladora de Cabo Verde libertado sob caução de 18 mil euros

Ex-presidente de agência reguladora de Cabo Verde libertado sob caução de 18 mil euros

O ex-presidente da Agência de Regulação Económica de Cabo Verde Renato Lima, detido na terça-feira por suspeita de peculato, saiu em liberdade e vai pagar uma caução de 18 mil euros, disse hoje à Lusa fonte policial.

Segundo fonte da Policia Judiciária (PJ) cabo-verdiana, instituição que na terça-feira deteve Renato Lima fora de flagrante delito, por suspeitas da prática de um crime de peculato em concurso e do crime de infidelidade, o antigo dirigente foi ouvido pelo Tribunal da Comarca da Praia, que lhe aplicou como única medida o pagamento de uma caução de dois milhões de escudos (18 mil euros).

Renato Lima foi presidente da ARE entre fevereiro de 2004 e dezembro de 2015 e, segundo a PJ, os crimes terão sido cometidos entre esse período de tempo, no exercício das suas funções.

Depois de deixar a ARE, presidiu até 2017 à Aeroportos e Segurança Aérea, empresa que administra os aeroportos de Cabo Verde.

O atual Governo cabo-verdiano extinguiu a ARE e criou a Agência Reguladora Multissetorial da Economia para a regulação técnica e económica dos setores das comunicações, energia, água e transportes coletivos urbanos e interurbanos de passageiros.

RYPE // VM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS