Ex-concessionária do canídromo de Macau paga mais de 2,7 ME por abandonar 532 galgos

A empresa que explorava o canídromo do território pagou uma multa de mais de 25 milhões de patacas (2,7 milhões de euros) por ter abandonado 532 de meio milhar de galgos naquele espaço, informaram as autoridades.

Ex-concessionária do canídromo de Macau paga mais de 2,7 ME por abandonar 532 galgos

Ex-concessionária do canídromo de Macau paga mais de 2,7 ME por abandonar 532 galgos

A empresa que explorava o canídromo do território pagou uma multa de mais de 25 milhões de patacas (2,7 milhões de euros) por ter abandonado 532 de meio milhar de galgos naquele espaço, informaram as autoridades.

A Companhia de Corridas de Galgos de Macau (Yat Yuen) não apresentou um plano de realojamento dos cães de corrida, após o enceramento do canídromo no dia 12 de julho e foi multada de acordo com a Lei de Proteção dos Animais de Macau, informou o Instituto para os Assuntos Municipais (IAM) de Macau, em comunicado, na quarta-feira.

O caso dos galgos de Macau tem-se arrastado desde então e a Yat Yuen foi acusada de abandonar 532 cães pelas autoridades de Macau.

“O respetivo processo está concluído, o que determinou aplicar à Yat Yuen, por abandono de animais, uma multa de 50 mil patacas por cada galgo, sendo de mais de 25 milhões de patacas o valor total, e a Yat Yuen pagou a multa integralmente”, lê-se na mesma nota.

“A companhia deve continuar a pagar as despesas resultantes dos galgos, até ao mês de dezembro do ano passado, tendo já despendido mais de cinco milhões de patacas”, acrescentou o IAM.

Segundo o IAM, que confirma que se encontram atualmente 310 galgos nas instalações, de 15 de outubro até quarta-feira foram adotados 191 galgos, dos quais 180 foram enviados para os Estados Unidos, cinco para Itália e seis permaneceram em Macau.

“O IAM, tendo em conta o bem-estar dos animais, com o apoio da ANIMA, continua a procurar a adoção adequada dos galgos e tem a seu cargo os galgos que ainda se encontram no antigo canídromo, para serem cuidados temporariamente por pessoas adequadas”, sublinhou a entidade.

MIM // JMC

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS