Ex-comandante dos bombeiros suspeito de abusar de duas deficientes

Ex-comandante dos bombeiros terá abusado de jovens alunas numa escola em Resende, onde é auxiliar, e em casa. Foi detido pela PJ do Porto, mas acabou libertado pelo Tribunal de Viseu.

Ex-comandante dos bombeiros suspeito de abusar de duas deficientes

Ex-comandante dos bombeiros suspeito de abusar de duas deficientes

Ex-comandante dos bombeiros terá abusado de jovens alunas numa escola em Resende, onde é auxiliar, e em casa. Foi detido pela PJ do Porto, mas acabou libertado pelo Tribunal de Viseu.

Um ex-comandante dos bombeiros de Resende, hoje auxiliar numa escola daquele concelho, o homem, de 50 anos, está indiciado por dez de crimes de abuso sexual de pessoa incapaz de resistência pelo Ministério Público (MP) de Lamego. O alegado agressor é suspeito molestar duas jovens com deficiência cognitiva, alunas do estabelecimento onde trabalha, veicula na edição impressa desta quinta-feira, 11 de fevereiro, o JN.

Ex-comandante dos bombeiros em liberdade obrigado a apresentações periódicas

Depois de detido pela Polícia Judiciária (PJ) do Porto, nesta semana, vai continuar em liberdade, com apresentações periódicas obrigatórias, por decisão de um juiz de instrução criminal de Viseu. Fica contudo proibido de exercer funções e de contactar com menores. Ambas as vítimas têm aproximadamente 18 anos e uma é ainda aluna do ensino especial na escola onde o arguido trabalha como auxiliar. A outra, mais velha, deixou o estabelecimento de ensino, mas foi lá que, três anos, o ex-comandante dos bombeiros terá começado a ganhar a confiança das alunas.

Ministério Público atuou de emergência pois o ensino especial não encerrou

Há a suspeita de que o auxiliar tenha molestado a vítima mais velha num local pouco frequentado da escola, ao longo dos últimos anos. Depois de esta vítima ter saído do ensino especial, há vários meses, o alegado agressor terá passado a praticar os crimes em casa. Os casos foram entregues ao MP ainda em janeiro e foram tomadas medidas de imediato, já que o ensino especial não encerrou, apesar das medidas de restrição impostas pelo estado de emergência.

LEIA AGORA
Mulher condenada a 16 anos de prisão por matar namorado à facada
Mulher condenada a 16 anos de prisão por matar namorado à facada
Uma mulher de 33 anos foi condenada a 16 anos de prisão por, em janeiro de 2020, ter matado o namorado à facada. A arguida, brasileira, foi ainda condenada à pena acessória de expulsão de Portugal por cinco anos. (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS