EUA pagam por informações para detenção de dirigente do grupo ‘jihadista’ Estado Islâmico

Os Estados Unidos anunciaram hoje que darão uma recompensa até três milhões de dólares (2,76 milhões de euros) por informações que levem à detenção de um dos responsáveis pela propaganda do grupo ‘jihadista’ Estado Islâmico (EI).

EUA pagam por informações para detenção de dirigente do grupo 'jihadista' Estado Islâmico

EUA pagam por informações para detenção de dirigente do grupo ‘jihadista’ Estado Islâmico

Os Estados Unidos anunciaram hoje que darão uma recompensa até três milhões de dólares (2,76 milhões de euros) por informações que levem à detenção de um dos responsáveis pela propaganda do grupo ‘jihadista’ Estado Islâmico (EI).

O dirigente em causa é o jordano Abu Bakr al-Gharib, de seu verdadeiro nome Muhammad Khadir Musa Ramadan, responsável pela supervisão dos vídeos de execuções da organização ‘jihadista’.

“Supervisiona a organização, coordenação e produção dos numerosos vídeos e publicações de propaganda que incluem cenas de tortura e de execuções brutais e cruéis de civis inocentes”, indicou, em comunicado, o Departamento de Estado.

Os vídeos de propaganda, nomeadamente os que mostram decapitações, têm aterrorizado a comunidade internacional e permitem ao grupo jihadista atrair novos recrutas vindos de todo o mundo.

Em outubro de 2019, na Síria, as forças especiais norte-americanas abateram o autoproclamado “califa” do grupo extremista, Abu Bakr al-Baghdadi.

A organização já não conta com qualquer bastião na Síria e no Iraque e alguns dos seus membros continuam a reivindicar a realização de várias operações terroristas, nomeadamente no Afeganistão e na África Subsaariana.

 

JSD // EL

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS