Elon Musk planeia demitir até metade dos funcionários do Twitter

Bilionário pretende cortar cerca de 3.700 postos de trabalho da empresa digital adquirida por 44 mil milhões de dólares.

Elon Musk planeia demitir até metade dos funcionários do Twitter

Elon Musk planeia demitir até metade dos funcionários do Twitter

Bilionário pretende cortar cerca de 3.700 postos de trabalho da empresa digital adquirida por 44 mil milhões de dólares.

O empresário Elon Musk está a planear demitir até metade dos 7.500 funcionários da rede social Twitter, segundo pessoas ligadas à compra da empresa digital, como parte do corte planeado de custos, informou hoje o jornal Financial Times (FT).

Como parte desses planos, o bilionário pretende cortar cerca de 3.700 postos de trabalho da empresa digital adquirida por 44 mil milhões de dólares (45,3 mil milhões de euros), segundo duas pessoas familiarizadas com o projeto, embora o número exato esteja sujeito a alterações.

Despedimentos podem já ocorrer na sexta-feira

De acordo com o jornal britânico, Musk também pretende exigir o trabalho presencial nos escritórios a partir de segunda-feira, o que reverteria a política atual do Twitter, que permite que os funcionários trabalhem de qualquer lugar.

Os despedimentos podem já ocorrer na sexta-feira, se não antes, de acordo com as informações do FT, acrescentando que Musk já deixou a sua marca no Twitter desde que finalizou a aquisição, pedindo aos funcionários que trabalhem em tempo integral em projetos selecionados.

No final da semana passada, Musk reformulou a equipa, demitindo executivos, incluindo o responsável do Twitter, Parag Agrawal, enquanto levou para a empresa um pequeno grupo de conselheiros de confiança, incluindo o seu advogado pessoal, Alex Spiro.

Impala Instagram


RELACIONADOS