Dois polícias morrem em operação numa favela no Rio de Janeiro

Dois polícias morreram e outros dois ficaram feridos durante uma operação contra o crime num grupo de favelas da região metropolitana da cidade brasileira do Rio de Janeiro, informaram hoje fontes oficiais.

Dois polícias morrem em operação numa favela no Rio de Janeiro

Dois polícias morrem em operação numa favela no Rio de Janeiro

Dois polícias morreram e outros dois ficaram feridos durante uma operação contra o crime num grupo de favelas da região metropolitana da cidade brasileira do Rio de Janeiro, informaram hoje fontes oficiais.

Os agentes entraram por uma das entradas do Complexo Mangueirinha, em Duque de Caxias, quando supostos “criminosos dispararam contra os veículos” de uma patrulha, segundo nota da Polícia Militar do Rio de Janeiro.

As autoridades informaram que a ação policial, ainda a decorrer, visa “prevenir movimentos criminosos na região, inclusive aqueles relacionados ao furto de veículos e cargas”.

O ataque a tiros contra os agentes ocorreu no início da operação, segundo a polícia do Rio de Janeiro.

Os quatro polícias feridos foram transferidos para hospitais da região, mas dois morreram pouco depois.

O Governo regional não informou até ao momento sobre possíveis prisões, nem sobre o estado de saúde dos dois agentes que sobreviveram.

Nos últimos dois anos, três das operações policiais mais sangrentas ocorreram no Rio de Janeiro, onde algumas áreas são controladas por traficantes ou grupos mafiosos formados por polícias corruptos ou ex-polícias.

Em maio passado, 20 pessoas morreram numa ação policial na comunidade da Vila Cruzeiro e, dois meses depois, outras 17 morreram no Complexo do Alemão.

Em 2021, foi registada a ação policial considerada a mais mortífera da história do Rio de Janeiro, com 28 mortes em Jacarezinho, incluindo 27 civis e um policial.

De acordo com um estudo recente da organização não-governamental Fogo Cruzado, desde 2017 foram realizadas 250 operações policiais no Rio de Janeiro, deixando cerca de 1.000 vítimas.

CYR // LFS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS