Dois feridos em confrontos entre a polícia israelita e palestinianos na Esplanada das Mesquitas

A Esplanada das Mesquitas, o terceiro local mais sagrado do Islão em Jerusalém Oriental, foi hoje palco de confrontos entre palestinianos e a polícia israelita, que provocaram dois feridos, noticiou a agência France-Presse (AFP), que cita testemunhas.

Dois feridos em confrontos entre a polícia israelita e palestinianos na Esplanada das Mesquitas

Dois feridos em confrontos entre a polícia israelita e palestinianos na Esplanada das Mesquitas

A Esplanada das Mesquitas, o terceiro local mais sagrado do Islão em Jerusalém Oriental, foi hoje palco de confrontos entre palestinianos e a polícia israelita, que provocaram dois feridos, noticiou a agência France-Presse (AFP), que cita testemunhas.

Para já, segundo a AFP, que cita também fonte do Crescente Vermelho da Palestina, dois palestinianos ficaram feridos nuns confrontos que o porta-voz da polícia israelita, Wassem Badr, igualmente citado pela agência de notícias francesa, disse terem sido “violentos”.

Segundo as testemunhas, foram ouvidas dezenas de tiros no local, onde uma multidão de muçulmanos está reunida para a última sexta-feira do mês de jejum do Ramadão. 

Os confrontos naquele local sagrado para o Islão são raros e pode observar-se fumo espesso por cima da Cidade Velha de Jerusalém.

Segundo a polícia israelita, que vigia os acessos à praça, “centenas de manifestantes atiraram pedras, garrafas e outros objetos na direção dos polícias que retaliaram”. 

Um palestiniano ficou ferido num olho e outro na cabeça, depois de atingidos por balas de borracha disparadas pela polícia israelita.

Os confrontos aconteceram numa altura em que sobe a tensão no setor oriental de Jerusalém e na Cisjordânia, dois territórios palestinianos ocupados desde 1967 por Israel. 

Há uma semana que estão a acontecer diariamente manifestações, marcadas por confrontos com a polícia israelita, no bairro de Sheikh Jarrah, em Jerusalém Leste.

A disputa em Sheikh Jarrah está relacionada com o direito à terra onde são construídas casas para colonos israelitas.

Nesse bairro vivem quatro famílias palestinianas, ameaçadas de despejo pelos israelitas.

 

JSD // EL

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS