Diocese do Funchal afasta padre por suspeita de abuso sexual de um menor

A Diocese do Funchal afastou da ação pastoral o padre madeirense Anastácio Alves por suspeita do abuso sexual de um menor na região autónoma, noticiou este sábado o Diário de Notícias da Madeira.

Diocese do Funchal afasta padre por suspeita de abuso sexual de um menor

Diocese do Funchal afasta padre por suspeita de abuso sexual de um menor

A Diocese do Funchal afastou da ação pastoral o padre madeirense Anastácio Alves por suspeita do abuso sexual de um menor na região autónoma, noticiou este sábado o Diário de Notícias da Madeira.

A informação foi confirmada à agência Lusa pelo Gabinete de Informação da Diocese do Funchal, indicando em comunicado que está a “em profunda comunhão com o papa Francisco e repudia e condena a pedofilia e é solidária com as vítimas e com as suas famílias”.

O padre madeirense Anastácio Alves exercia funções em França, mas é suspeito de abuso sexual de um menor na Madeira, tendo sido constituído arguido em 2005 num processo investigado e arquivado pelo Ministério Público.

Depois, em 2008, o sacerdote manifestou a vontade de assumir uma experiência pastoral na Suíça e em França.

“A Diocese autorizou a sua ida com base nesse pedido e atendendo às necessidades pastorais, não havendo qualquer informação que o desaconselhasse, já que apenas se ouvia falar de um processo civil que teria sido arquivado”, lê-se no comunicado.

No entanto, o bispo António Carrilho decidiu agora avançar com o afastamento do padre, vincando que “todos os casos que sejam do conhecimento da Diocese levam à instauração e instrução de processos específicos tendo em vista o apuramento da verdade”.

 LEIA MAIS: Criança é esbofeteada por padre durante batizado [vídeo]

Impala Instagram


RELACIONADOS