Dia Mundial do Cancro do Pâncreas | Doença afeta mais de mil pessoas por dia

Campanha de sensibilização exige mais atenção aos sintomas da parte da comunidade médica

Dia Mundial do Cancro do Pâncreas | Doença afeta mais de mil pessoas por dia

Dia Mundial do Cancro do Pâncreas | Doença afeta mais de mil pessoas por dia

Campanha de sensibilização exige mais atenção aos sintomas da parte da comunidade médica

As mortes por cancro do pâncreas mais do que duplicaram em Portugal nos últimos 25 anos, correspondendo a um aumento médio anual de 3%, revela um estudo divulgado esta quinta-feira, 21 de novembro, pela Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia (SPG).

LEIA DEPOIS
Bebé encontrado no lixo vai para família de acolhimento

Revelado no Dia Mundial do Cancro do Pâncreas, o estudo «25 anos de aumento da mortalidade por cancro do pâncreas em Portugal» concluiu que o número absoluto de mortes por este tumor aumentou de 701 em 1991, para 1415 em 2015. Em 2017, as mortes por esta doença totalizaram 1535, tendo mais do que duplicado neste período, disse à agência Lusa Rui Tato Marinho, presidente da SPG.

«Tempo prolongado de espera para fazer um exame pode retirar meses de vida»

No Dia Mundial do Cancro do Pâncreas, Vítor Neves, presidente da associação Europacolon Portugal, revela que «o tempo prolongado de espera para realizar um exame complementar poderá retirar meses de vida aos doentes com cancro do pâncreas e é urgente que Portugal possa ter diagnósticos mais atempados».

O diagnóstico precoce destes casos pode fazer toda a diferença e é algo em que é necessário investir. «Em 2019 o cancro do pâncreas continua a ter taxas de sobrevivência muito baixas e a taxa de mortalidade continua a aumentar. É urgente mudar este cenário, especialmente numa altura em que o financiamento para a investigação nesta área se mantém inalterado face aos últimos 40 anos», salienta Vítor Neves.

Campanha #ExigirMais pede «mais atenção» dos profissionais de saúde

A campanha  #ExigirMais, lançada pela associação, pelo cancro do pâncreas tem como principal objetivo «alertar para a necessidade de se estar mais atento aos sintomas desta doença, que continua a ser o cancro com maior índice de mortalidade, e dotar os profissionais de saúde, em particular a Medicina Geral e Familiar, de sensibilidade para a identificação e valorização dos sintomas, permitindo um diagnóstico precoce».

Sintomas

Dor abdominal

Dor nas costas ou lombar

Perda de peso inexplicável

Pele e olhos amarelados

Aparecimento de diabetes de início recente sem aumento de peso

Náuseas

Alteração de hábitos intestinais

O cancro do pâncreas tem a menor taxa de sobrevivência entre todos os principais tipo de cancro, registando apenas um taxa de sobrevivência de 2 a 9% aos cinco anos. «Todos os dias, mais de 1257 pessoas em todo o mundo são diagnosticadas com cancro do pâncreas e cerca de 1184 morrerão desta doença.»

LEIA MAIS
Previsão do tempo para sexta-feira, 22 de novembro

Impala Instagram


RELACIONADOS