Detido suspeito de ter decapitado mulher em Leça da Palmeira

A PJ emitiu esta quinta-feira um comunicado. O suspeito foi detido na fronteira da Turquia com a Grécia.

Detido suspeito de ter decapitado mulher em Leça da Palmeira

Detido suspeito de ter decapitado mulher em Leça da Palmeira

A PJ emitiu esta quinta-feira um comunicado. O suspeito foi detido na fronteira da Turquia com a Grécia.

Foi detido o suspeito da autoria de um homicídio qualificado e profanação de cadáver, que levou a aparecimento de uma cabeça na praia de Leça de Palmeira, revela esta sexta-feira, 15 de agosto, a Polícia Judiciária (PJ).

LEIA DEPOIS
O regresso do Daesh é uma questão de tempo, alertam autoridades

Homem detido na «fronteira da Turquia com a Grécia»

A Diretoria do Norte da PJ explica em comunicado que o homem, de 32 anos, foi detido «na fronteira da Turquia com a Grécia» e é um cidadão paquistanês para quem a vítima trabalhava. O suspeito «ausentou-se de Portugal logo que foi noticiado o aparecimento da cabeça» de uma mulher numa praia de Leça da Palmeira, no concelho de Matosinhos, distrito do Porto. «Na origem dos factos, que envolvem também uma mulher detido em abril, estará a existência de uma dívida» que a vítima «insistia em ver saldada», acrescenta a PJ.

«A investigação iniciou-se com o aparecimento de uma cabeça humana no areal da praia de Leça da Palmeira, Matosinhos, na manhã do dia 7 de março de 2019. Após intensas diligências de investigação e cooperação internacional, foi possível identificar e agora deter um cidadão paquistanês, para quem a falecida trabalhava, e que se encontra indiciado pela coautoria do homicídio e subsequente profanação de cadáver», indica a PJ no comunicado. O homem foi detido «em cumprimento de um mandado de Detenção Europeu» e não tem «atividade profissional conhecida», acrescenta a PJ.

Cabeça da mulher encontrada dentro de um saco de plástico

No dia 5 de de abril, a PJ anunciou ter detido uma mulher por homicídio qualificado e profanação de cadáver, num caso associado ao aparecimento de uma cabeça humana no areal da praia de Leça da Palmeira, Matosinhos, em 7 de março. Na altura, a Polícia Judiciária disse que a suspeita era uma massagista de 52 anos e de nacionalidade estrangeira para quem a vítima trabalhava, numa atividade não revelada. De acordo com relatos feitos na altura por fonte dos Bombeiros da zona, a cabeça da mulher foi encontrada dentro de um saco de plástico.

LEIA MAIS
Previsão do tempo para quinta-feira, 15 de agosto

Impala Instagram


RELACIONADOS