Detido em Espanha o suspeito da autoria de disparos contra elementos da GNR de Coimbra

A Polícia Judiciária do Centro anunciou hoje ter sido detido em Espanha o homem suspeito da tentativa de homicídio de dois militares do Destacamento de Trânsito da GNR de Coimbra, em junho.

Detido em Espanha o suspeito da autoria de disparos contra elementos da GNR de Coimbra

Detido em Espanha o suspeito da autoria de disparos contra elementos da GNR de Coimbra

A Polícia Judiciária do Centro anunciou hoje ter sido detido em Espanha o homem suspeito da tentativa de homicídio de dois militares do Destacamento de Trânsito da GNR de Coimbra, em junho.

Em comunicado enviado à agência Lusa, lê-se que, “no seguimento da cooperação policial internacional estabelecida logo no início da investigação destes factos”, no dia 28 de junho, o suspeito foi “localizado, interpelado e detido na cidade de Sevilha, por elementos da Brigada de Investigação de Homicídios de Sevilha, do Cuerpo Nacional de Policia de Espanha”.

Em causa estão dois crimes de homicídio qualificado na forma tentada, que ocorreram em 15 de junho, na zona de Cernache, Coimbra.

Dois militares da GNR ficaram feridos na madrugada do dia 15 durante uma operação de fiscalização rodoviária na zona de Cernache, disse nessa altura a GNR e o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Coimbra.

Segundo este CDOS, os dois militares “foram atingidos com disparos de arma de fogo” e foram considerados feridos ligeiros.

O comando da GNR explicou à Lusa, por seu lado, que apenas um dos militares foi transportado para o hospital, “aparentemente ferido com os estilhaços do vidro” da janela da viatura da GNR.

O disparo foi efetuado a partir de um automóvel que desrespeitou a ordem para parar, inverteu a marcha no IC2 e disparou contra a patrulha dos militares.

A viatura, com “dois a três indivíduos”, colocou-se depois em fuga.

Hoje, a Diretoria do Centro da PJ acrescenta que “das diligências de recolha de prova realizadas resultou a apreensão de relevantes meios de prova referentes aos crimes em questão”.

As autoridades portuguesas já desencadeou a emissão de um mandado de detenção europeu, tendo em vista a extradição do suspeito para Portugal.

“A Polícia Judiciária, que estava articulada com a sua congénere, fez de imediato deslocar uma equipa da Diretoria do Centro à referida cidade [Sevilha, na ocasião da detenção] para integrar e apoiar uma equipa e proceder à realização de diversas diligências de investigação”, refere a nota.

O suspeito, de 42 anos de idade, é cidadão português e tem antecedentes criminais relacionados com criminalidade especialmente violenta, quer em Portugal, quer em Espanha.

 LEIA MAIS

Casos de VIH em homens heterossexuais demoram mais de cinco anos a ser diagnosticados

Previsão do tempo para sábado, 6 de julho

 

Impala Instagram


RELACIONADOS