Deputada do PSD que votou por Feliciano demite-se

Deputada do PSD que votou por Feliciano demite-se

A deputada do PSD Mercês Borges apresentou esta quinta-feira, dia 6 de dezembro, a demissão de todos os cargos em que representava o grupo parlamentar.

A deputada do PSD Mercês Borges era até hoje presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito ao Pagamento de Rendas Excessivas aos Produtores de Eletricidade e Coordenadora do GPPSD na Comissão do Trabalho. Mercês apresentou a demissão na manhã desta quinta-feira, dia 6 de dezembro.

LEIA MAIS: Deputados faltam mais de 4 mil vezes em 3 anos. Faltas aumentam com o bom tempo

A demissão acontece no momento em que foi noticiado, pelo Observador, que Mercês votou pelo ex-secretário geral do PSD, Feliciano Barreiras Duarte. Numa ausência do plenário para ajudar o filho, a deputada votou por ele. «Posso ter carregado [no botão para votar] porque fazemos isso muitas vezes», disse a deputada ao jornal.

«Perante as últimas notícias vindas a publico, a deputada do PSD Maria das Mercês Borges, pediu hoje a demissão de todos os cargos em que representava o Grupo Parlamentar, ao Presidente do Grupo Parlamentar Fernando Negrão», revelou o grupo parlamentar do PSD em comunicado divulgado esta quinta-feira.

O presidente do grupo parlamentar, Fernando Negrão, aceitou a demissão  de Mercês Borges e designou para novo presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito ao Pagamento de Rendas Excessivas aos Produtores de Eletricidade, o deputado e Vice-presidente da direção do GP, Emídio Guerreiro.

O deputado com mais faltas

Em termos individuais, o pódio dos mais faltosos é totalmente preenchido por socialistas: Paulo Pisco (95), Júlio Miranda Calha (89) e Ana Catarina Mendes (88).

Paulo Pisco, do PS, surge em primeiro lugar no topo da lista de deputados com mais faltas. Das 324 reuniões realizadas, apresenta 95 faltas. 75 foram justificadas e as restantes apresentam justificação de missão parlamentar. Os meses em que mais faltou foram março de 2018 (6), março de 2017 (10) e abril de 2016 (6).

Por sua vez, e em segundo lugar, está Júlio Miranda Calha. O deputado socialista faltou 89 vezes em 324 reuniões. Destas, 8 são faltas justificadas e 81 foram em missão parlamentar.

Em terceiro lugar surge a primeira mulher, a deputada Ana Catarina Mendes, do PS, com um total de 88 faltas. 66 são justificadas e as restantes foram em missão parlamentar.

LEIA MAIS: Previsão do tempo para sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

Texto: Redação WIN - Conteúdos Digitais

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS