Criança adotada por casal homossexual sofre bullying de professora

Louis Van Amstel, coreógrafo do programa Dancing With The Stars durante 10 anos, divulgou a situação no Twitter

Criança adotada por casal homossexual sofre bullying de professora

Criança adotada por casal homossexual sofre bullying de professora

Louis Van Amstel, coreógrafo do programa Dancing With The Stars durante 10 anos, divulgou a situação no Twitter

Louis Van Amstel, coreógrafo do programa norte-americano Dancing With the Stars, recorreu ao Twitter para divulgar que o filho, cujo processo de adoção ainda decorre, foi alvo de bullying na escola, por parte de uma professora de substituição. Segundo o bailarino, quando questionado sobre aquilo pelo qual era grato, o menino respondeu: «finalmente vou ser adotado pelos meus dois pais».

LEIA DEPOIS
Advogados apontam contradições e discrepâncias ao coordenador da segurança da Academia de Alcochete

Perante a resposta do menino, a professora afirmou «que não havia nada pelo que ser grato» e deu uma palestra aos alunos, explicando que ser homossexual «é pecado».

«Três raparigas pediram várias vezes que a professora parasse e ela não o fez. Elas foram ao gabinete do diretor para fazer queixa. A professora foi por fim escoltada do edifício, mas continuou com o discurso», começa por explicar Louis Van Amstel.

«Também tentou culpar o nosso filho e disse-lhe que era ele o culpado da situação. É absolutamente ridículo e horrível o que ela fez. Estamos em 2019 e isto acontece numa escola privada. Estou horrorizado que a pessoa que faz bullying, nesta situação, seja professora numa escola pública», afirmou, acrescentando hashtags de direitos de igualdade e todas as famílias importam.


O coreógrafo e o marido, Joshua Lancaster, descobriram o sucedido quando a escola os contactou. Van Amstel apreciou a forma como a escola lidou com a situação.

Menino passou anos em casas de acolhimento

O menino de 11 anos juntou-se à família depois de ter estado vários anos em casas de acolhimento e ter passado por duas famílias de adoção. O acontecimento deixou o menino aterrorizado com a ideia que que perante esta situação, o casal não o quisesse adotar, explica.

A professora substitua foi despedida. «Preocupamo-nos com todos os comportamentos inapropriados e levamos este tipo de atitudes muito seriamente», explicou o representante da empresa num comunicado. «Realizamos uma investigação e decidimos cortar relações com a funcionária», cita o CNN.

Impala Instagram


RELACIONADOS