Covid-19: Rússia ultrapassa os 29 mil casos diários de infeção

A Rússia registou 29.039 casos de covid-19 nas últimas 24 horas, o segundo recorde consecutivo de infeções diárias, revelaram hoje as autoridades sanitárias do país.

Covid-19: Rússia ultrapassa os 29 mil casos diários de infeção

Covid-19: Rússia ultrapassa os 29 mil casos diários de infeção

A Rússia registou 29.039 casos de covid-19 nas últimas 24 horas, o segundo recorde consecutivo de infeções diárias, revelaram hoje as autoridades sanitárias do país.

De acordo com as estatísticas oficiais, só no último dia morreram 457 pessoas vítimas do novo coronavírus na Rússia, elevando para 43.141 o número de mortes causadas pela covid-19 desde o início da pandemia.

A cidade de Moscovo, principal foco da doença no país, que arrancou no sábado com a campanha de vacinação, contabiliza mais 7.512 casos e 72 mortes devido à covid-19.

O presidente da câmara da capital russa, Sergey Sobyanin, disse que se espera que até sete milhões de moscovitas sejam vacinados e que existem planos para aumentar o número de centros de vacinação na cidade de 70 para 170 num futuro próximo.

Na primeira fase da campanha, apenas as pessoas entre os 18 e 60 anos de idade pertencentes a grupos de risco, tais como professores, profissionais de saúde ou assistentes sociais, podem ser vacinadas.

A vacinação é voluntária e realizada por marcação, através da Internet, no portal de serviços da Câmara Municipal.

De acordo com Sobianin, vários milhares de moscovitas já se inscreveram para receber a vacina Spútnik V, um composto produzido nacionalmente, a ser administrado em duas doses, com intervalos de três semanas.

Até agora, as autoridades não forneceram informações sobre quantos moscovitas chegaram aos centros de vacinação no primeiro dia de funcionamento.

A Rússia, que tem mais de 2,4 milhões de casos, está em quarto lugar no mundo, depois dos Estados Unidos, Índia e Brasil em termos do número de casos positivos de coronavírus.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.519.213 mortos resultantes de mais de 65,8 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS