Covid-19: Portugal envia equipas médicas para dar formação em Cabo Verde

Duas novas equipas médicas portuguesas chegam nos próximos dias às ilhas de São Vicente e Santiago, em Cabo Verde, para dar formação em tratamento de doentes críticos com covid-19, anunciou hoje o Governo português.

Covid-19: Portugal envia equipas médicas para dar formação em Cabo Verde

Covid-19: Portugal envia equipas médicas para dar formação em Cabo Verde

Duas novas equipas médicas portuguesas chegam nos próximos dias às ilhas de São Vicente e Santiago, em Cabo Verde, para dar formação em tratamento de doentes críticos com covid-19, anunciou hoje o Governo português.

“O Governo português vai enviar duas equipas de profissionais de saúde para Cabo Verde onde ministrarão, entre os dias 04 e 11 de junho, a componente presencial da formação Abordagem e Tratamento do Doente Crítico covid-19”, adiantou, em comunicado, o gabinete do secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação.

Cada equipa é composta por uma médica e uma enfermeira com experiência em cuidados intensivos, e as formações terão lugar, simultaneamente, no Hospital Agostinho Neto, na cidade da Praia, e no Hospital Dr. Baptista de Sousa, no Mindelo, de acordo com a mesma fonte.

A formação deverá abranger 10 médicos e 22 enfermeiros e componente presencial, que terá a duração de 48 horas, foi antecedida por uma teórica ministrada “online”.

Gestão e organização de circuitos, avaliação de doentes críticos, práticas de ventilação mecânica, oxigenioterapia e transporte de doentes críticos serão algumas das componentes da formação.

A operacionalização da iniciativa resulta da assinatura de um Acordo de Parceria entre o Camões — Instituto da Cooperação e da Língua, a Sociedade Portuguesa de Cuidados Intensivos e o Ministério da Saúde e da Segurança Social de Cabo Verde.

A ação de formação integra o Plano de Ação na Resposta Sanitária à Pandemia covid-19 entre Portugal e os Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) e Timor-Leste.

As novas equipas chegam a Cabo Verde depois de, em maio, médicos e enfermeiros portugueses terem estado no país no âmbito de uma missão do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) para apoiar as autoridades de saúde cabo-verdianas no combate à pandemia.

As equipas destacadas para os hospitais centrais na Praia (ilha de Santiago) e no Mindelo (São Vicente), foram coordenadas pelo INEM, através do Portuguese Emergency Medical Team (PT EMT), na sequência da missão de avaliação portuguesa que esteve em Cabo Verde de 05 a 12 de maio, em colaboração com o Camões – Instituto da Cooperação e da Língua.

A missão decorreu entre 17 e 30 de maio e mobilizou dois médicos e quatro enfermeiros, do INEM, do Exército português, da Força Aérea Portuguesa e do Centro Hospitalar do Baixo Vouga (Aveiro), especialistas em urgência e cuidados intensivos e no atendimento e tratamento a doentes críticos com covid-19, que acabaram também por dar formação a mais de 100 profissionais cabo-verdianos na Praia e 140 em São Vicente.

Cabo Verde registou, nas últimas 24 horas, mais 84 infetados com o novo coronavírus, elevando para 30.523 o acumulado de casos desde 19 de março de 2020, segundo dados oficiais.

Cabo Verde estava a registar valores máximos de novos infetados consecutivos desde 31 de março, quase todos os dias acima de 200 e até ao pico de 417 casos em 05 de maio, quando o máximo anterior a este período foi de 159, em 11 de outubro de 2020.

Esta tendência inverteu-se nas últimas três semanas, com o número de novos casos diários em queda, até ao mínimo de 77 casos em 24 de maio, o valor mais baixo desde 05 de abril (68 novos infetados).

O Governo de Cabo Verde prorrogou na sexta-feira, por mais 30 dias, a situação de calamidade em todas as ilhas, mantendo medidas de limitação de atividades com aglomerações de pessoas.

CFF (PVJ) // VM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS