Covid-19: Itália com mais 11.252 casos e 237 mortes em 24 horas

A Itália registou 11.252 novas infeções por covid-19 e 237 mortes nas últimas 24 horas e a percentagem de positivos no total de testes realizados aumentou aumentou 0,9 pontos percentuais.

Covid-19: Itália com mais 11.252 casos e 237 mortes em 24 horas

Covid-19: Itália com mais 11.252 casos e 237 mortes em 24 horas

A Itália registou 11.252 novas infeções por covid-19 e 237 mortes nas últimas 24 horas e a percentagem de positivos no total de testes realizados aumentou aumentou 0,9 pontos percentuais.

Roma, 31 jan 2021 (Lusa) — A Itália registou 11.252 novas infeções por covid-19 e 237 mortes nas últimas 24 horas e a percentagem de positivos no total de testes realizados aumentou 0,9 pontos percentuais, para 5,27%, anunciou hoje o Ministério da Saúde italiano.

Assim, Itália regista um total de 2.553.032 casos de infeção pelo novo coronavírus e de 88.516 óbitos, desde o início da crise sanitária naquele país, em 21 de fevereiro.

Nas últimas 24 horas foram registadas menos novas infeções do que nas 24 horas anteriores, no entanto, também foram realizados menos testes (213.364, em comparação com 298.010 no dia anterior).

A Itália tem atualmente 453.968 casos ativos, dos quais 20.096 internados em hospitais e, desses, 2.215 em unidades de cuidados intensivos. Os restantes encontram-se em casa com sintomas leves ou assintomáticos.

A região que mais casos notificou nas últimas 24 horas foi a Lombardia (1.438), seguida da Campânia (1.401), Emília-Romanha (1.277) e da Apúlia (1.069).

A partir de segunda-feira, muitas regiões de Itália vão baixar o nível de risco para “amarelo”, ou de baixo risco de contágio, graças à diminuição do número de infeções por covid-19 no país.

Apenas Apúlia, Sardenha, Sicília, Úmbria e a Província Autónoma de Bolzano permanecerão no nível “laranja”, não havendo, por enquanto, zonas no vermelho.

O ministro da Saúde, Roberto Speranza, alertou, porém, que um relaxamento das restrições na maior parte do país não deve ser sinónimo de perda de atenção dos cidadãos, sob pena de voltar a aumentar o número de infeções.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.219.793 mortos resultantes de mais de 102,5 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

MPE // EL

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS