Confrontos em Paris fazem a primeira vítima mortal

Confrontos em Paris fazem a primeira vítima mortal

Uma pessoa morreu na noite de sábado, dia 1 de dezembro, nos confrontos que invadem Paris. O número de feridos está a aumentar.

O protesto dos coletes amarelos voltou este sábado, dia 1 de dezembro, às ruas de Paris. Há centenas de feridos a registar – 133 – ruas vandalizadas e uma vítima mortal. Um homem morreu na noite de sábado durante os protestos.

LEIA MAIS: «Coletes amarelos» provocam os primeiros incidentes

Segundo o Le Parisien, a vítima seguia dentro do seu veículo quando terá colidido com um camião que se encontrava parado devido ao corte das estradas.

Os manifestantes começaram a atirar pedras aos elementos da polícia que foi preparado para acompanhar a manifestação. No total, houve 287 detenções e o número de feridos continua a subir. Para já, segundo informações divulgadas pela polícia francesa, contabilizam-se 133 feridos (17 deles são polícias).

Os manifestantes têm estado a partir montras e carros da polícia e alguns tentaram romper uma das barreiras de segurança que estavam montadas junto ao Arco do Triunfo. A polícia tem estado a usar gás lacrimogéneo e canhões de água para tentar dispersar a multidão.

Desde as 06h00 locais (05h00 em Lisboa) que a avenida parisiense está fechada ao trânsito e sujeita a uma vigilância policial apertada. Duas pessoas foram presas por transportar armas proibidas, segundo uma fonte policial.

O movimento de «coletes amarelos» nasceu espontaneamente num sinal de protesto contra a taxação de combustíveis em França. Há 75 mil pessoas a manifestar-se em toda a França: 5500 estão em Paris.

Emmanuel Macron

O Presidente francês, Emmanuel Macron, convocou para hoje uma reunião de emergência do executivo ao mais alto nível para discutir os incidentes de sábado em Paris. Macron deverá chegar no final da manhã da Argentina, onde participou na cimeira do G20, e vai reunir-se com o primeiro-ministro, Edouard Philippe, com o ministro do Interior, Christophe Castaner, e «os serviços competentes» para tentar encontrar uma resposta ao movimento que já está fora do controlo.

O presidente prometeu levar a tribunal os responsáveis pela violência e destruição deste sábado.

 

LEIA MAIS: Previsão do tempo para segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

Texto: Redação WIN - Conteúdos Digitais

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS