Condenação histórica para homem que maltratou dezenas de animais [vídeo]

Os 15 anos de prisão por maus-tratos a animais constituem uma condenação histórica. Autor foi dado como culpado de mais de 200 crimes de crueldade contra animais.

Condenação histórica para homem que maltratou dezenas de animais [vídeo]

Os 15 anos de prisão por maus-tratos a animais constituem uma condenação histórica. Autor foi dado como culpado de mais de 200 crimes de crueldade contra animais.

Condenação histórica para homem que maltratou dezenas de animais. Devechio Rowland viu a sentença fixada em 15 anos de prisão, depois de ter sido dado como culpado de mais de 200 crimes de crueldade contra animais. A pena marcou a história da Justiça norte-americana. Esta foi a punição mais dura aplicada por crimes contra animais.

LEIA MAIS: Mulher acamada violada no Hospital Santa Maria | «Ele estava lá com a boca»

Devechio Rowland foi considerado culpado de 214 crimes. Destes, 107 estão relacionados com delitos e lutas com cães e outros 107 com  delitos menores de maus-tratos a animais. Foi condenado a 15 anos de prisão e a 35 anos de liberdade condicional. Contudo, cumprirá apenas um ano de prisão efetiva. Quando sair da cadeia, o homem não poderá ser proprietário de animais, nem trabalhar em qualquer área que implique contacto com cães.

«Mesmo com esta condenação histórica, não ficamos satisfeitos»

«Mesmo com esta condenação histórica, não ficamos satisfeitos. Queríamos que fosse acusado de delitos graves e não menores. Mas não deixa de ser um marco na Justiça norte-americana», afirmou Kenny Dodd, chefe da Polícia do condado de Polk, onde ocorreram os crimes. O Ministério Público tinha pedido pena de 50 anos, com 20 de prisão efetiva, devido à «crueldade grave e reiterada contra animais». O advogado de Devechio considerou a proposta «ridícula». «As lutas de animais não são crueldade. São uma forma ilegal de jogo», justificou em tribunal. A afirmação revoltou as dezenas de pessoas presentes.

LEIA MAIS: Juiz Carlos Silva baleado durante julgamento [vídeo]

Centenas de defensores dos direitos dos animais manifestaram-se à porta do tribunal, acompanhados de alguns dos animais que tinham sofrido nas mãos do agressor. Mostraram-se «dececionados» com a pena atribuída pelo juiz e prometeram outras formas de luta. Uma das pessoas que se responsabilizou pela reabilitação de animais maltratados por Devechio considerou a sentença «um insulto para os 107 cães acorrentados e deixados para morrer à fome numa floresta».

Vídeo mostra operação de salvamento dos 107 cães

Mais de uma centena de cães foi encontrada com ferimentos graves, acorrentados e subnutridos. Estavam num bosque à sua sorte, nas traseiras da casa do acusado. Alguns estavam presos em jaulas e outros atados a árvores e estacas.

LEIA MAIS: Criança com ferimentos graves no rosto após ataque de cão

Impala Instagram


RELACIONADOS