Cientistas desenvolvem sistema a laser para tratamento de cancro

Equipa de especialistas escoceses desenvolveu sistema de lasers que permite aos cirurgiões remover as células cancerígenas sem danificar as células saudáveis.

Cientistas desenvolvem sistema a laser para tratamento de cancro

Cientistas desenvolvem sistema a laser para tratamento de cancro

Equipa de especialistas escoceses desenvolveu sistema de lasers que permite aos cirurgiões remover as células cancerígenas sem danificar as células saudáveis.

O revolucionário tratamento utiliza lasers para remover as células cancerígenas sem danificar as células saudáveis. Para tal, são necessários vários ‘choques‘: curtos o suficiente para derreter as células malignas e demasiado curtos para que o calor possa queimar as células circundantes.

Esta é mais uma importante descoberta oriunda da Universidade Heriot-Watt, em Edimburgo, que conta já com uma longa tradição na área da medicina. Foi há quase um século (1928), que Alexander Fleming, médico bacteriologista, descobriu a penicilina. Para desenvolver o tratamento, Jonathan Shephard, professor e líder do projeto, obteve financiamento de 1.3 milhões de euros por parte do Conselho de Pesquisa de Engenharia e Ciências Físicas.

“Provámos em laboratório que o nosso sistema a laser tem a capacidade de remover células cancerígenas de uma forma que não danifica as restantes células. [Estamos a falar de] células com a largura de um fio de cabelo”, disse.

A complexa e minuciosa técnica envolve ‘choques’, cada um com cerca de um trilionésimo de segundo, evitando dessa forma que haja transferência de calor para as restantes células. Para os próximos três anos a equipa tem planeado desenvolver um outro sistema – baseado em fibra ótica – para remover células malignas três vezes mais pequenas do que a atual tecnologia permite.

David Jayne, cirurgião do Leeds Teaching Hospital, não escondeu a felicidade com tamanhos progressos. “Os lasers cirúrgicos permitem novas abordagens para o tratamento de cancros. A precisão de um laser combinada com imagens que permitem distinguir com precisão as células malignas do tecido normal, aumenta e muito a capacidade dos médicos de remover completamente o cancro”, afirmou em declarações à Sky News

LEIA MAIS
Vacina contra cancro da mama apresenta 100% de eficácia

Impala Instagram


RELACIONADOS