Caso real: «Decidi secar o meu leite assim que fui mãe pela segunda vez»

Um caso real: «Não há fundamentalista que mude a opinião que eu tenho sobre a amamentação.»

Caso real: «Decidi secar o meu leite assim que fui mãe pela segunda vez»

Caso real: «Decidi secar o meu leite assim que fui mãe pela segunda vez»

Um caso real: «Não há fundamentalista que mude a opinião que eu tenho sobre a amamentação.»

Um caso real: «Não há fundamentalista que mude a opinião que eu tenho sobre a amamentação. Tenho um trauma que ganhei na primeira gravidez e não vai passar. Posto isto, decidi secar por completo o meu peito e o leite, agora quando nasceu o meu segundo filho.

LEIA DEPOIS: Previsão do tempo para este sábado, 21 de setembro

Acreditem que foi o melhor que eu fiz. Confesso que não hesitei nem por um segundo. Quando engravidei pela segunda vez muitos me perguntavam se iria amamentar. Todos sabiam da minha má experiência, todos sabiam do meu trauma. E mesmo assim perguntavam na esperança de ouvir uma resposta positiva. Mas não, não tem que ser. Cada um faz o que quer à sua vida. Há quem nunca tenha amamentado na vida por opção. São más mães por isso? Claro que não! Que estupidez! Sim, é o que a Organização Mundial de Saúde aconselha, mas cada mãe é que sabe. Ponto.»

Leia a história completa aqui.

Caso real | «Para mim amamentar resultou em sofrimento para mim e para o meu filho»

«Não, não é fundamental amamentar. Podem tentar convencer-me disso as vezes que quiserem. Jamais vão conseguir. Para mim amamentar resultou em sofrimento para mim e para o meu filho. Eu tinha dores insuportáveis, feridas desde o dia em que fui mãe. Ele passava fome, não dormia, não acalmava. Foi até sangrar dos mamilos. Assim que vi sangue na boca do meu bebé…» Continue a ler aqui.

LEIA MAIS

Doentes oncológicos sem medicamento

Médico sofre ataque cardíaco ao assistir vítimas de acidente em Beja

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS