A carta do pai do jovem morto no Campo Grande: «Roubaram-lhe a alegria de viver»

O ex-inspetor da Polícia Judiciária agradece o trabalho da força policial e apela ao bom trabalho «para que outros Pedros, Anas, Josés ou Marias não venham a ser vítimas».

A carta do pai do jovem morto no Campo Grande: «Roubaram-lhe a alegria de viver»

A carta do pai do jovem morto no Campo Grande: «Roubaram-lhe a alegria de viver»

O ex-inspetor da Polícia Judiciária agradece o trabalho da força policial e apela ao bom trabalho «para que outros Pedros, Anas, Josés ou Marias não venham a ser vítimas».

O pai do jovem que morreu, na sequência de um assalto, na zona do Campo Grande, em Lisboa, a 28 de dezembro, escreveu uma carta, divulgada pela TVI24, a recordar o filho e a agradecer o trabalho dos colegas da Polícia Judiciária – o homem trabalhou para esta força policial enquanto inspetor-chefe e encontra-se atualmente na reforma.

LEIA DEPOIS

Detidos pelo homicídio de jovem no Campo Grande confessam crime

«Estes inssuretos nada levaram, mas roubaram o que ele mais adorava que era a alegria de viver»

«O Pedro era muito alegre, quase sempre com um sorriso que lhe brilhava nos dentes, tipo menino da mamã. Por onde passou, deixou um rasto de amizade. Dizia-me com orgulho que tinha amigos que lhe diziam gostar de sair com ele porque não era conflituoso, ajudava a solucionar conflitos, evitava aproximar-se de locais problemáticos», começa por escrever o pai do jovem.

«Estes inssuretos, que nunca se esforçaram, nem o querem fazer e que perturbam quem quer trabalhar desde os bancos da escola. Nada levaram, mas roubaram o que ele mais adorava que era a alegria de viver, bastava olhar para as fotos dele.»

O ex-inspetor da Polícia Judiciária agradece ainda o trabalho da força policial e apela ao bom trabalho «para que outros Pedros, Anas, Josés ou Marias não venham a ser vítimas».

LEIA MAIS

Detidos suspeitos da morte do jovem filho de ex-inspetor da PJ

Impala Instagram


RELACIONADOS