Cancro da mama: Os 5 passos para uma palpação correta

Tipicamente associado à população feminina, o cancro da mama é uma doença que afeta, em Portugal, 6000 mulheres por ano, ou seja, 11 novos casos por dia.

Cancro da mama: Os 5 passos para uma palpação correta

Tipicamente associado à população feminina, o cancro da mama é uma doença que afeta, em Portugal, 6000 mulheres por ano, ou seja, 11 novos casos por dia.

Segundo Miguel Raimundo, médico especialista em ginecologia e obstetrícia presente na plataforma de marcação de consultas Doctorino, «todos os dias contam para conseguir ganhar mais tempo e vencer a batalha» contra o cancro da mama. Apesar de não ser dos mais letais, o cancro da mama «tem ainda assim alta mortalidade», mas «pode ser invertida se existir deteção precoce», esclarece o especialista Miguel Raimundo.

LEIA DEPOIS
Covid-19: Recorde de mortos na Rússia deixa corpos empilhados em hospital [vídeo]

Para assinalar o mês rosa, mês em que se celebra o Dia Internacional de Prevenção do Cancro da Mama, o profissional de saúde explica quais os cinco passos para uma correta palpação da mama no conforto e na privacidade de casa. O autoexame é um método fulcral para conseguir detetar e combater a tempo um possível cancro mamário. A palpação deve ser realizada com regularidade e é aconselhável que seja feita dez dias após o fim do fluxo menstrual.

Detete o cancro da mama: 5 passos para uma apalpação correta

1. Posicionar-se em frente a um espelho

Para uma correta palpação da mama, comece por se posicionar de pé em frente a um espelho para que possa de forma clara e nítida observar o peito. Se preferir uma posição mais confortável, a palpação também pode ser feita se estiver deitada de costas, com um braço atrás da cabeça, apoiado por uma almofada;

2. Observar e comparar os dois seios

Todas as mulheres têm um seio maior que o outro, mas é importante a forma e a simetria dos dois para ver se há uma grande diferença, que inclusive não existia antes. Atente também na textura da pele e esteja atenta a possíveis repuxões ou covas;

3. Observar os mamilos

Compare e verifique se há uma alteração óbvia nos mamilos, isto é, se tem o mamilo revertido ou com maior sensibilidade. No fim, aperte suavemente os mamilos para ver se é libertada alguma secreção;

4. Fazer movimentos circulares

Após uma primeira observação, o passo seguinte é começar a palpação. Com os braços levantadas e apoiados atrás da cabeça, deve utilizar as pontas dos dedos e fazer movimentos circulares ao longo dos seios e das axilas para perceber se não existe nenhum nódulo ou algum inchaço;

5. Ir ao médico

Após os passos acima, caso detete, efetivamente, alguma alteração, deve dirigir-se a um médico para um correto diagnóstico e um rápido tratamento. Se durante o autoexame não detetar nenhuma alteração, mas ainda assim tiver alguma suspeita, não hesite em contactar um profissional.

Lançada no início do ano, a Doctorino é uma plataforma que permite e a marcação rápida e simples de consultas médicas, tendo, até ao momento, disponíveis cerca de 1300 profissionais especializados nas mais variadas áreas tais como clínica geral, dermatologia, fisioterapia, ginecologia-obstetrícia, terapia da fala, psiquiatria, pediatria, oftalmologia, nutrição, entre outros. Para já, é possível marcar consultas nas grandes cidades do país como Lisboa e Porto.

LEIA AGORA
Covid-19: mais 27 mortes e 2447 casos em 24 horas em Portugal

Impala Instagram


RELACIONADOS