Caçadores ilegais mortos por elefantes na África do Sul

Parque nacional Kruger, no nordeste da África do Sul, palco de confrontos entre caçadores ilegais e manadas de elefantes. O episódio de 17 de abril é mais um exemplo da guerra silenciosa da caça ilegal.

Caçadores ilegais mortos por elefantes na África do Sul

Parque nacional Kruger, no nordeste da África do Sul, palco de confrontos entre caçadores ilegais e manadas de elefantes. O episódio de 17 de abril é mais um exemplo da guerra silenciosa da caça ilegal.

Em 17 de abril, deu-se mais um episódio de uma guerra silenciosa entre animais, defensores da vida selvagem e caçadores ilegais no parque nacional Kruger, no nordeste da África do Sul. O Kruger National Park é palco constante de confrontos entre caçadores, patrulhas de defesa e os próprios animais, como noticia constantemente o IFL Science. Nesse dia, uma patrulha de defesa do parque identificou três suspeitos de caça ilegal. Os criminosos localizaram igualmente a patrulha e fugiram.

O guardas do parque accionaram unidades aéreas e equipas caninas, abrindo uma intensa perseguição aos fugitivos que acabaram por enfrentar algo pior do que consequências legais. Ao fugir, o grupo acabou por inadvertidamente dirigir-se para o meio de uma manada de elefantes. O primeiro indivíduo teve a sorte de acabar capturado pelas autoridades, o que o viria a salvar do fim do outro caçador ilegal: pisado e esmagado até à morte pelos elefantes. O terceiro membro da equipa de caçadores ilegais continua, ainda, desaparecido.

Desemprego e ausência de acompanhamento social faz disparar número de caçadores ilegais

Rinocerontes são animais o principal alvo da caça ilegal, pelos cornos vendidos no mercado negro

Os elefantes não são o principal alvo da caça ilegal. Os rinocerontes, sim, são animais o principal alvo, pelos cornos vendidos no mercado negro. Apesar de revoltante, a caça ilegal tem raízes socioeconómicas. Muitos dos caçadores são forçados a praticarem estes crimes pelo desemprego e pela falta de auxílio, particularmente acentuados em tempos de pandemia. De acordo com as últimas estatísticas, o número de caçadores ilegais cresceu drasticamente desde o início da pandemia de covid-19.

As autoridades sul-africanas têm ampliado, desde 2015, as áreas de intervenção nos parques nacionais e, consequentemente, os conflitos com caçadores ilegais e a morte de guardas aumentaram também de forma drástica. Grupos armados e terroristas de diversas regiões do continente africano empregam grupos de caça em áreas de preservação nacional, com vista ao financiamento de atividades criminosas e terroristas.

LEIA AGORA
Destroços de foguetão chinês em queda livre sobre a Terra [vídeo]
Destroços de foguetão chinês em queda livre sobre a Terra [vídeo]
Os destroços de um foguetão chinês lançado na passada semana devem reentrar na atmosfera neste fim de semana. A queda está a ser acompanhada pelo Comando Espacial dos EUA. (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS