Britânicos residentes em Loulé podem pedir novo cartão de residente em Portugal

Os 3.500 cidadãos britânicos residentes no concelho de Loulé começaram hoje a ser atendidos no espaço do cidadão daquela município para recolha de dados biométricos com vista à emissão do novo cartão de residente, indicou hoje o SEF.

Britânicos residentes em Loulé podem pedir novo cartão de residente em Portugal

Britânicos residentes em Loulé podem pedir novo cartão de residente em Portugal

Os 3.500 cidadãos britânicos residentes no concelho de Loulé começaram hoje a ser atendidos no espaço do cidadão daquela município para recolha de dados biométricos com vista à emissão do novo cartão de residente, indicou hoje o SEF.

Em comunicado, o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) refere que, depois de Cascais, Loulé é o segundo concelho do país em que se concretiza o protocolo de cooperação entre o SEF e os municípios.

No âmbito deste protocolo, os municípios disponibilizam as instalações e os recursos humanos necessários para proceder ao atendimento e à recolha de dados biométricos, enquanto o SEF é responsável pela formação dos funcionários das câmaras municipais e providencia o suporte e estruturas informáticas necessárias ao processo.

De acordo com o SEF, Loulé é o concelho do distrito de Faro onde residem mais cidadãos britânicos (3.504), seguido dos concelhos de Lagos (3.369), Albufeira (2.177) e Tavira (1.577).

No total vivem no distrito de Faro 18.714 cidadãos do Reino Unido.

Este projeto, que arrancou em fevereiro passado, com o atendimento e recolha de dados biométricos dos cidadãos britânicos residentes nas Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira, será estendido a outros concelhos portugueses.

O SEF precisa que se trata de um processo que será alargado, a breve prazo, aos vários concelhos onde reside um número significativo de cidadãos britânicos.

Aquele serviço de segurança indica que o certificado com o QR Code, que pode ser descarregado do portal Brexit, continua a ser um documento oficial de residência em Portugal ao abrigo do Acordo de Saída celebrado entre a União Europeia e o Reino Unido e é válido até o novo cartão ser emitido.

Também os atuais documentos de residência da União Europeia continuam a ser aceites para efeitos de viagem, desde que dentro da validade, até que o novo cartão de residência seja emitido.

CMP // HB

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS