Brasil expressa preocupação com desaparecimento de jornalista britânico na Amazónia

O Governo brasileiro manifestou hoje preocupação face ao desaparecimento de um jornalista britânico e de um guia indígena numa área remota da Amazónia brasileira chamada Vale do Javari, comunicada por associações indígenas na segunda-feira.

Brasil expressa preocupação com desaparecimento de jornalista britânico na Amazónia

Brasil expressa preocupação com desaparecimento de jornalista britânico na Amazónia

O Governo brasileiro manifestou hoje preocupação face ao desaparecimento de um jornalista britânico e de um guia indígena numa área remota da Amazónia brasileira chamada Vale do Javari, comunicada por associações indígenas na segunda-feira.

“O Governo brasileiro tomou conhecimento, com grande preocupação, da notícia de que o jornalista britânico Dom Phillips e o indigenista Bruno Pereira estão desaparecidos na região do Vale do Javari, na Amazónia”, diz um comunicado divulgado pelo Ministério das Relações Exteriores.

Na segunda-feira, a União dos Povos Indígenas do Vale do Javari (Univaja) informou que o jornalista Dom Phillips e o funcionário da Fundação Nacional do Índio Bruno Araújo Pereira desaparecerem no trajeto entre a comunidade ribeirinha São Rafael e a cidade de Atalaia do Norte, localizadas no Vale do Javari, no estado brasileiro do Amazonas.

Os indígenas relataram que os dois se deslocaram para fazer uma visita a uma equipa de vigilância indígena, para que o jornalista conhecesse o local e fizesse algumas entrevistas com indígenas que vivem na área, que nos últimos anos está a ser atacada constantemente por mineradores ilegais, madeireiros e invasores.

A organização confirmou que o guia indígena e o jornalista britânico e colaboradores da Univaja que atuam na região foram alvo de ameaças pelo seu trabalho contra invasores, pescadores, mineradores e madeireiros.

O Vale do Javari é a região com a maior concentração de povos isolados do mundo.

Segundo o comunicado do Governo brasileiro, após o desaparecimento ser comunicado às autoridades, a Polícia Federal naquela região foi mobilizada e tomou “todas as providências para localizá-los o mais rápido possível”.

As buscas realizadas com equipamentos e funcionários de órgãos estatais pelos desaparecidos, porém, começaram hoje, com a Marinha informar numa nota que mobilizou um helicóptero, duas embarcações e uma moto aquática para vasculhar a região em que Dom Phillips e Bruno Pereira desapareceram.

O Ministério das Relações Exteriores do Brasil destacou que continuará a acompanhar as buscas “com o zelo” que o caso exige e envidando “os esforços necessários para encontrar prontamente o profissional da imprensa britânica e o servidor da Fundação Nacional do Índio”.

“Na hipótese de o desaparecimento ter sido causado por atividade criminosa, todas as providências serão tomadas para levar os perpetradores à Justiça,” acrescentou.

O comunicado do Governo brasileiro termina frisando que familiares e colegas de trabalho dos desaparecidos serão mantidos a par do progresso das buscas.

CYR // VM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS