Bode que matou octogenária volta a atacar e deixa população aterrorizada

“Ia a passar no caminho e ele veio direito a mim e levantou as patas, ficando mais alto do que eu, a fazer peito. O que me valeu foi o guarda-chuva que levava e dei-lhe com ele na boca”, recorda a vítima.

Bode que matou octogenária volta a atacar e deixa população aterrorizada

Bode que matou octogenária volta a atacar e deixa população aterrorizada

“Ia a passar no caminho e ele veio direito a mim e levantou as patas, ficando mais alto do que eu, a fazer peito. O que me valeu foi o guarda-chuva que levava e dei-lhe com ele na boca”, recorda a vítima.

As circunstâncias em que morreu Maria Rosa, de 80 anos, após ser atacada por um bode em Pego, Abrantes, estão a ser investigadas pelo Ministério Público. Não obstante, duas semanas após a morte da mulher, o animal continua na zona e voltou a atacar; desta feita a vítima foi um morador que se conseguiu proteger com um guarda-chuva.

“Ia a passar no caminho e ele veio direito a mim e levantou as patas, ficando mais alto do que eu, a fazer peito. O que me valeu foi o guarda-chuva que levava e dei-lhe com ele na boca. Mesmo assim ele foi atrás”, conta Joaquim Serrano, de 57 anos, ao Correio da Manhã. Apesar do susto, conseguiu pegar na corda que o animal arrastava e prendê-lo. Garante que o bode tem perto de um metro e deve pesar cerca de 40 quilos.

«Teve uma morte horrível, ficou toda partida»

Antes da morte de Maria Rosa, nos últimos dias de agosto, o bode já a tinha atacado, embora sem consequências tão graves. “A minha tia ia buscar caruma para colocar figos a secar quando foi atacada”, recorda Maria de Fátima Moedas, sobrinha da vítima mortal. “Teve um morte horrível. Sofreu muito e ficou toda partida”, lembra.

A população ficou em choque e tem medo de andar na rua. A dona do bode, Hermínia Lucas, de 77 anos, admite que “só queria que o animal desaparecesse”. Desde o ataque fatal, que vitimou a amiga Maria Rosa, diz ter recorrido a calmantes e passa “muitas noites sem dormir”. Os proprietários são fiéis depositários do bode e aguardam uma decisão da justiça.

LEIA AINDA
Tubarões no mar obrigam à evacuação de praias na Figueira da Foz
Tubarões no mar obrigam à evacuação de praias na Figueira da Foz
Três tubarões foram avistados no mar em praias da Figueira da Foz neste domingo, 12 de setembro, tendo obrigado à evacuação de três delas. (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS