Black Friday ou Black Fraude? Guia para distinguir um engodo de um bom desconto

A Black Friday regressa a Portugal no dia 23 de novembro. Com uma grande quantidade de descontos, garanta boas compras e finte as fraudes.

Black Friday ou Black Fraude? Guia para distinguir um engodo de um bom desconto

Black Friday ou Black Fraude? Guia para distinguir um engodo de um bom desconto

A Black Friday regressa a Portugal no dia 23 de novembro. Com uma grande quantidade de descontos, garanta boas compras e finte as fraudes.

Este é um conceito implementado recentemente em Portugal. A Black Friday, ou Sexta-feira Negra, nasceu nos Estados Unidos e realiza-se sempre na sexta-feira após o dia de Ação de Graças que normalmente coincide com a última sexta de novembro.

Este dia traduz-se em descontos. No dia 23 de novembro serão diversas as superfícies comerciais que vão aderir e oferecer grandes promoções. Porém, com o aumento da oferta, é fácil o consumidor perder-se e optar por opções menos fiáveis.

A DECO disponibilizou comparadores de preços que permitem conhecer a evolução dos mesmos e ainda aconselha se é ou não boa altura para comprar. Desta forma, faz boas compras e ainda finta possíveis fraudes.

A utilização da ferramenta é simples. Ao digitar o produto que quer na caixa de «pesquisa» ou o URL da página onde está o artigo, aparece um resultado sob a forma de semáforo. Três cores diferentes, três mensagens diferentes.

LEIA MAIS: Estas são as lojas que aderem aos mega descontos

O verde significa que se trata de uma boa compra «face ao histórico de preços do produtos na loja pesquisada. O amarelo é para «produtos cujos preços atuais exibam pouca diferença em relação aos 30 dias precedentes». O vermelho, significa que não é uma boa escolha e que por isso, se quer poupar, tem de o evitar. Por outras palavras, mostra que a compra é «desaconselhada porque o preço do produto já esteve mais baixo».

Esta é uma ferramenta que o vai ajudar, uma vez que nos últimos anos a DECO detetou vários casos de subida dos preços dias antes da Black Friday, por forma a simular promoções mais interessantes, mas enganosas para o consumidor

A sexta-feira dos descontos

Esta é uma tradição norte americana que foi criada para incentivar as compras de Natal. A escolha do dia, depois da Ação de Graças, que é normalmente a última quinta-feira de novembro, não é ao acaso. Este é o feriado nacional mais celebrado nos EUA e tradicionalmente passado com a família. Por isso, as deslocações internas dos americanos para visitar os familiares afastavam-nos das lojas. De forma a resolver este problema, os retalhistas decidiram criar um dia de descontos generosos para atrair os clientes. Foi uma ideia tão bem sucedida que foi adotada por outros países, incluindo Portugal.

O lado negro da Black Friday

O conceito de sexta-feira negra tem também um significado. Se antes da sua criação o dia era considerado «negro» pela baixa faturação, agora pode continuar a ser considerado «sombrio» para os clientes. Com descontos até 70%, a euforia dos clientes leva à formação de longas filas, atropelamentos, e até comportamentos pouco cívicos.

França já não adere à Black Friday

As Black Fridays em França mudaram de nome. Em 2015, um grupo de comerciantes franceses decidiu mudar a denominação do dia. Isto porque não se adequava aos tempos que França vivia. Recorde que o ataque em Paris que matou mais de 130 pessoas ocorreu numa sexta-feira, dia 13 de novembro de 2015.

De Black Friday a Dias XXL. A empresa francesa Klépierre, dona de muitos centros comerciais no país, anunciou que, nos shoppings que controla, renomearam definitivamente a operação de Black Fridays para XXL Days.

LEIA MAIS: Cristiano Ronaldo gasta mais de 30 mil euros em duas garrafas de vinho

Texto: Jéssica dos Santos - Redação WIN - Conteúdos Digitais

Impala Instagram


RELACIONADOS