Bebés nascidos por cesariana não têm micróbios essenciais ao organismo

A investigação vai mais longe e mostra que os bebés de cesariana têm micróbios prejudiciais à saúde.

Bebés nascidos por cesariana não têm micróbios essenciais ao organismo

Bebés nascidos por cesariana não têm micróbios essenciais ao organismo

A investigação vai mais longe e mostra que os bebés de cesariana têm micróbios prejudiciais à saúde.

Um estudo realizado com quase 600 recém-nascidos no Reino Unido revela que os bebés que nascem por cesariana tendem a não ter micróbios intestinais essenciais ao organismo. A investigação vai mais longe e mostra que os bebés de cesariana têm micróbios prejudiciais à sua saúde.

LEIA DEPOIS

Cérebro tem mecanismo de defesa que nos impede de pensar na morte

«Quando vi os dados pela primeira vez, não queria acreditar»

«O nível de colonização por patogénicos é chocante nestas crianças. Quando vi os dados pela primeira vez, não queria acreditar», afirma o responsável do estudo, Trevor Lawley, do Instituto Wellcome Sanger, em Hinxton, no Reino Unido. Nesta investigação participaram 596 crianças, 314 nascidos de parto normal e 282 por cesariana. Os cientistas analisaram o ADN dos micróbios nas fezes das crianças quatro, sete e 21 dias após o nascimento.

Bebés nascidos por cesariana não tinham bactérias observadas em pessoas saudáveis

As conclusões revelam que os bebés nascidos por cesariana não tinham estirpes de bactérias comensais normalmente observadas em pessoas saudáveis. Estas bactérias compunham a maior parte da microbiota dos bebés nascidos pelo canal vaginal.

Nove meses após o nascimento, mais de metade dos bebés nascidos por cesariana ainda não tinham bacteroides nos seus intestinos, que podem afetar o sistema imunológico e diminuir a inflamação. Os micróbios que possuem revelaram ainda a presença de genes responsáveis por vírus e resistência a antibióticos. Outros fatores, como os medicamentos que as mães tomam durante a amamentação e o facto de os recém-nascidos passarem mais tempo no hospital, também afetar os bebés.

LEIA MAIS

Bebé sem rosto nasceu há três semanas. «A missão do Rodrigo é ajudar a fazer justiça»

Impala Instagram


RELACIONADOS