Balanço de mortos sobe para 160 após colapso do teto de uma igreja na Nigéria

O balanço de mortos após o colapso do teto de uma igreja na capital do estado de Akwa Ibom, no sul da Nigéria, subiu para 160 pessoas, disse uma fonte médica nigeriana. A igreja ainda estava em construção.

Balanço de mortos sobe para 160 após colapso do teto de uma igreja na Nigéria

Balanço de mortos sobe para 160 após colapso do teto de uma igreja na Nigéria

O balanço de mortos após o colapso do teto de uma igreja na capital do estado de Akwa Ibom, no sul da Nigéria, subiu para 160 pessoas, disse uma fonte médica nigeriana. A igreja ainda estava em construção.

Lagos, 12 dez (Lusa) – O balanço de mortos após o colapso do teto de uma igreja na capital do estado de Akwa Ibom, no sul da Nigéria, subiu para 160 pessoas, disse hoje uma fonte médica nigeriana.


De acordo com o diretor do hospital local, o colapso do teto da Reigners Bible Internacional Church em Uyo, no sábado, provocou pelo menos 160 mortos e a morgue do centro hospitalar está sobrelotada.


A igreja ainda estava em construção e os trabalhadores tentavam concluir as obras para uma cerimónia prevista para o próximo sábado.


Centenas de pessoas estavam dentro da igreja quando as vigas de metal cederam sobre quem estava no local. O número de vítimas pode aumentar, uma vez que ainda estão a ser feitas buscas entre os escombros.


Um porta-voz do Governo da Nigéria anunciou já que o Estado vai avançar com um inquérito para investigar as causas do acidente.


Os edifícios do país colapsam regularmente devido à forte corrupção no setor da construção civil.


Em 2014, 116 pessoas morreram quando um edifício de vários andares colapsou em Lagos, a capital comercial da Nigéria. Na altura, responsáveis pela obra e pelo edifício foram acusados de negligência e homicídio involuntário, depois de se ter concluído que houve falhas estruturais no desenho da obra.


No entanto, os esforços do Governo local para os levar a tribunal têm sido adiados devido a procedimentos legais que têm atrasado repetidamente o julgamento.



CSR(SP) // SO


Lusa/fim

Impala Instagram


RELACIONADOS