'Babysitter' acusado de 4 crimes de abuso sexual de crianças

‘Babysitter’ acusado de 4 crimes de abuso sexual de crianças

Um homem de 31 anos que trabalha na área da educação numa câmara municipal de Lisboa é acusado de quatro crimes de abuso sexual de crianças.

Um babysitter de 31 anos é acusado de quatro crimes de abuso sexual de crianças. O homem trabalha na área da educação numa Câmara Municipal do distrito de Lisboa.

O arguido «é suspeito de, entre 2017 e setembro de 2018, ter cometido tais crimes no exercício da sua atividade como babysitter e nos locais onde era chamado a desempenhar a mesma atividade», de acordo com a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL). A decisão foi anunciada esta segunda-feira, 11 de março.

No entanto, no comunicado, não é revelado se os quatro crimes cometidos correspondem a quatro vítimas, ou se mais do que um crime se aplica ao mesmo menor.

Para além da condenação do babysitter, o Ministério Público requereu ainda a recolha do seu ADN e quer que seja proibido de trabalhar com menores num prazo entre cinco e 20 anos.

«Mais requereu que, caso o arguido seja condenado, lhe sejam aplicadas as penas acessórias de proibição de assumir a confiança de menor, em especial a adoção, tutela, curatela, acolhimento familiar, apadrinhamento civil, entrega, guarda ou confiança de menores, por um período a fixar entre cinco e vinte anos e de proibição de exercer profissão, emprego, funções ou atribuições públicas ou privadas, cujo exercício envolva contacto regular com menores, por um período fixado entre cinco e 20 anos», pode ler-se no comunicado emitido pela PGDL na sua página da internet.

LEIA MAIS
Previsão do tempo para quarta-feira, 13 de março
Detidos dois suspeitos da morte de Marielle Franco

 

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS