Autoridades angolanas desmantelam rede internacional de tráfico com ligação a Portugal

As autoridades angolanas desmantelaram uma rede internacional de tráfico de droga, que incluía um português, na sequência de uma apreensão recente de cocaína, proveniente do Brasil.

Autoridades angolanas desmantelam rede internacional de tráfico com ligação a Portugal

Autoridades angolanas desmantelam rede internacional de tráfico com ligação a Portugal

As autoridades angolanas desmantelaram uma rede internacional de tráfico de droga, que incluía um português, na sequência de uma apreensão recente de cocaína, proveniente do Brasil.

Luanda, 07 dez 2020 (Lusa) — , no aeroporto internacional de Luanda.

Em declarações à Televisão Pública de Angola (TPA), o diretor do gabinete de comunicação institucional e imprensa do Serviço de Investigação Criminal (SIC), superintendente Manuel Halaiwa, adiantou que os sete homens, com idades entre 26 e 40 anos, foram detidos na quinta-feira passada, no distrito urbano do Palanca (Luanda).

A rede tinha ramificações no Brasil, Portugal, Angola e República Democrática do Congo, indicou.

A ação culminou com a captura do suposto mandante, um angolano conhecido como Binda, de 49 anos, natural de Cabinda, que estava a ser investigado desde 2018.

A rede estava envolvida no transporte dos mais de seis quilos de droga apreendidos em Luanda recentemente num voo proveniente de São Paulo (Brasil).

Até o produto chegar ao destino, a associação criminosa obedece a uma cadeia com mandantes em vários pontos, sublinhou o responsável do SIC.

Um destes, de nacionalidade brasileira, cumpriu recentemente pena por tráfico de droga em Portugal.

Um outro cidadão, supostamente português e conhecido como Tiago, tinha como missão o recrutamento de ‘mulas’ e o transporte para a capital angolana, Luanda.

O mandante angolano encarregava-se de comercializar o produto e recompensar as ‘mulas’ e recetores.

A rede integra dois militares e um polícia que serão presentes à justiça militar.

Foram igualmente apreendidas 13 passagens aéreas, três telemóveis, dois carimbos de empresas e duas cartas de condução da RDCongo.

Desde janeiro a 07 de novembro foram abertos nove processos-crime com 15 detidos e apreendidos 39 quilos de cocaína.

 

RCR // JH

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS