Assassinada após gozar com tamanho do pénis do parceiro sexual

O homem, cuja identificação não foi revelada pela polícia, explicou que estrangulou Marina Kovalenko, de 29 anos, porque esta gozou com o tamanho do seu pénis após os dois terem tido sexo.

Assassinada após gozar com tamanho do pénis do parceiro sexual

Assassinada após gozar com tamanho do pénis do parceiro sexual

O homem, cuja identificação não foi revelada pela polícia, explicou que estrangulou Marina Kovalenko, de 29 anos, porque esta gozou com o tamanho do seu pénis após os dois terem tido sexo.

Um homem russo de 25 anos foi detido pela polícia em Yerzovka, na Rússia, e confessou ter morto uma mulher com quem se tinha envolvido sexualmente. O homem, cuja identificação não foi revelada pela polícia, disse que estrangulou Marina Kovalenko, de 29 anos, porque esta gozou com o tamanho do seu pénis após os dois terem tido sexo.

Marina conheceu o suspeito num café na pequena vila onde morava com os três filhos. Os dois travaram ali uma amizade e o homem ofereceu-se para a levar a casa. Os dois acabaram numa garagem que o homem alugava e tiveram relações sexuais. “Depois, a vítima riu-se e fez piadas com o tamanho diminuto do pénis do suspeito. Estes comentários pejorativos terão deixado o homem “louco”, acrescentando que se sentiu “profundamente humilhado”, revela fonte policial à imprensa local.

Homicida desenterrou corpo com as próprias mãos

Tal como escreve o Daily Mail, o corpo de Marina foi arrastado até uma zona remota e enterrado. Os amigos da jovem dera o alerta para o seu desaparecimento às autoridades. Depressa se traçaram os últimos passos da vítima e a polícia chegou ao suspeito, que tinha sido a última pessoa a ver Marina com vida. No primeiro interrogatório policial, o homem garantiu que Marina tinha seguido para casa mas imagens de videovigilância mostravam a jovem a entrar com o suspeito na garagem. Nas filmagens, só o homem é visto a sair da garagem.

Confrontado com estas provas, o suspeito acabou por confessar e levou as autoridades até ao local onde tinha enterrado Marina, tendo desenterrado o corpo com as próprias mãos. O homem, que não tinha cadastro, encontra-se em prisão preventiva a aguardar julgamento. Pode ser condenado a uma pena de 15 anos de prisão. Os três filhos de Marina estão entregues ao pai, o ex-marido da jovem russa.

LEIA AINDA

Atriz porno admite sexo com futebolista português: «Micropénis mais pequeno que vi»
“Quando finalmente tirou os boxers… Aquele era sem dúvida o micropénis mais pequeno que tinha visto. Para o masturbar ia precisar de pinças, um microscópio e um GPS”. (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS