Pede ajuda na rua com um cartaz colado nas costas: «A minha mulher precisa de um rim»

Raymond Thomson decidiu pedir ajuda nas ruas de Brooklyn, nos Estados Unidos, com um cartaz colado nas costas que diz que a mulher precisa de um rim.

Pede ajuda na rua com um cartaz colado nas costas: «A minha mulher precisa de um rim»

Pede ajuda na rua com um cartaz colado nas costas: «A minha mulher precisa de um rim»

Raymond Thomson decidiu pedir ajuda nas ruas de Brooklyn, nos Estados Unidos, com um cartaz colado nas costas que diz que a mulher precisa de um rim.

Raymond Thomson recusou-se ficar em casa à espera de um milagre e decidiu ir pedir ajuda para as ruas de Brooklyn, nos Estados Unidos, com um cartaz colado nas costas. Neste lê-se: «A minha mulher precisa de um rim».

O caso tornou-se conhecido depois de uma jornalista da CNN ter fotografado o homem. Numa ida ao supermercado, Lilit Marcus deparou-se com o cartaz que Raymond tinha colado nas costas e fotografou-o. Certificou-se que o rosto deste marido desesperado não era identificado na fotografia, e publicou-a no Twitter.

O norte-americano decidiu seguir a ideia de Rob Leibowitz, um homem que foi à DisneyWorld com uma t-shirt vestida com a seguinte frase estampada: «Necessito de um rim». O final desta história inspirou Raymond, uma vez que Rob acabou por encontrar um dador compatível.

A publicação tornou-se viral em poucas horas. Uma semana depois, já contava com mais de 23 mil retweets. Várias celebridades partilharam a publicação, inclusive a atriz Sara Hylan, que revelou recentemente ter feito o segundo transplante de rim.

Raymond tem vindo a receber várias mensagens e telefonemas, oriundos de todo o mundo, de pessoas dispostas a doarem um rim. No entanto, até à data ainda não foi encontrado nenhum compatível.

«Eu agradeço a todos os que estenderam a mão. Significa muito para nós divulgar a mensagem (…) Inscreva-se para ser doador de órgãos (…) Há tantas pessoas que realmente precisam de órgãos, especialmente rins. Você tem dois e pode viver uma vida saudável com apenas um. Basta inscrever-se.», disse à CNN.

O homem recusa qualquer oferta monetária e garante estar apenas à procura do rim que lhe permitirá salvar a mulher. «Tive algumas pessoas atrás de mim a oferecer-me dinheiro, mas eu recuso sempre.»

Mulher foi diagnosticada com uma doença renal

A mulher de Raymond Thomson, Mylen, foi diagnosticada há dois anos com uma doença renal. «Hoje em dia, ela vai a um centro de diálise durante três horas, três vezes por semana. Tem uma máquina que lhe filtra o sangue», explica o marido.

Esta história acabou também por influenciar a jornalista que tornou o apelo deste homem conhecido nas redes sociais. Lilit Marcus acabou por se tornar dadora de medula óssea.

Em Portugal, o transplante que mais se realiza é o renal

«Em Portugal, e no mundo, o transplante que mais se realiza é o renal e, por isso, temos mais gente em lista de espera, sendo que em Portugal existem cerca de duas mil pessoas à espera», revelou a presidente da SPT à agência Lusa, no evento de comemoração do primeiro transplante em portugal.

O tempo de espera, acrescentou, «depende do grupo sanguíneo, mas pode chegar aos cinco anos e meio desde o início da diálise».

Segundo Susana Sampaio, «talvez por questões epidemiológicas, tensões menos controladas e menos idas ao médico» são os homens quem mais figura na lista nacional de espera pelo transplante renal.

A especialista chamou a atenção para a necessidade do «aumento em vida do número de doações do rim», pois «os números nacionais e mundiais em termos de doação de cadáver não conseguem suprir as necessidades», alertou.

LEIA MAIS
Dono do terreno é primo de Julen e pode ser acusado de homicídio por negligência
Gémeas verdadeiras mudam de sexo aos 21 anos
Previsão do tempo para terça-feira, 29 de janeiro de 2019

 

Impala Instagram


RELACIONADOS