Angola necessita de mais de 300 mil dadores voluntários de sangue

O secretário de Estado da Saúde para Área Hospitalar do Governo angolano, Leonardo Inocêncio, admitiu esta sexta-feira que o país precisa de pelo menos 300.000 dadores

Angola necessita de mais de 300 mil dadores voluntários de sangue

Angola necessita de mais de 300 mil dadores voluntários de sangue

O secretário de Estado da Saúde para Área Hospitalar do Governo angolano, Leonardo Inocêncio, admitiu esta sexta-feira que o país precisa de pelo menos 300.000 dadores

Segundo o governante, que falava aos jornalistas, em Luanda, no final do ato oficial alusivo ao Dia Mundial do Dador de Sangue, que esta sexta-feira se assinala, o país continua abaixo das suas necessidades de sangue a nível das hemoterapias, mas disse existe «empenho para se inverter a situação».

«O nosso país deve ter no mínimo 300.000 dadores voluntários e ainda estamos abaixo dessa meta, mas é um esforço muito grande a ser feito, o empenho do Ministério da Saúde existe no sentido de que as coisas andem no sentido de termos sangue seguro», disse.

Leonardo Inocêncio lamentou igualmente a «incipiente cultura» de doação no país, sobretudo dos jovens, apelando à mobilização da sociedade. O governante disse ainda que as ações com vista a mobilizar a sociedade para a mobilização voluntária contam com o apoio financeiro de João Lourenço.

E com isso, assinalou, «acabarmos com as doações coercivas, que são aquelas que acontecem à porta das instituições quando temos um familiar doente e temos de forçosamente também doar, o que não é ideal». «Queremos que cada um dos dadores mobilize mais três dadores para que possamos suprir as necessidades das nossas hemoterapias», alertou.

Para o representante da OMS, é preciso criar «condições estruturais que assegurem a promoção e motivação de doação de sangue para que Angola tenha suplemento de sangue adequado». «Em nome da OMS, gostaria de reiterar o nosso compromisso em apoiar o Governo e seus parceiros para o desenvolvimento e coordenação do serviço nacional de colheita e transfusão de sangue de forma a garantir à população ao acesso seguro ao sangue», afirmou.

Durante a cerimónia, o Instituto Nacional de Sangue de Angola homenageou todos os dadores voluntários, particulares e coletivos, com medalhas e diplomas de mérito.

LEIA MAIS

Previsão do tempo para sábado, 15 de junho. Chuva volta este fim de semana

Sismo em Portugal matará 17 mil a 27 mil pessoas [vídeo]

 

Impala Instagram


RELACIONADOS